Brasil promove tratamento com células-tronco para combater a cegueira

Compartilhe:

O Brasil será um dos únicos países a promover uma terapia experimental baseada em células-tronco de embriões para combater uma das principais causas de cegueira no mundo. Os primeiros pacientes com degeneração macular relacionada à idade deverão começar a receber o tratamento a partir de 2014. Os testes clínicos – os primeiros do País com células embrionárias – serão possíveis devido a uma parceria entre a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos. A novidade é destaque nesta quinta-feira na reunião da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, que ocorre em Caxambu (MG).

A degeneração macular relacionada à idade é a principal doença causadora de cegueira entre idosos e costuma afetar maiores de 65 anos. Testes começarão a ser feitos na tentativa de retroceder o avanço da doença provavelmente no início do ano que vem, inicialmente em pacientes atendidos pela Escola Paulista de Medicina da Unifesp.

O método que será aplicado no Brasil pela primeira vez já foi testado em animais e, com uma abordagem clínica diferente, é testado pela empresa de biotecnologia Advanced Cell Technology (ACT) desde 2011 nos Estados Unidos. No caso americano, porém, a pesquisa tem maior viés comercial, e os resultados dos ensaios iniciais com humanos não têm sido revelados com consistência, segundo pesquisadores.

"O projeto que estamos começando a desenvolver aqui foi iniciado lá nos Estados Unidos há dois anos e meio, mas propomos um método um pouco diferente", disse ao Terra o oftalmologista Rodrigo Brant, 39 anos, pesquisador da Unifesp que estudou o tratamento com células-tronco na Califórnia. "Eles injetam a célula no olho (do paciente) para ver o que acontece: se a célula vai se colocar naquela posição, se vai ter melhora de visão. É desorganizado. Nós já estamos fazendo essa diferenciação no laboratório, e a célula cultivada é a que será implantada. É mais localizado."

Brant explica que o tratamento traz esperança de combate à cegueira causada pela degeneração macular relacionada à idade e pela doença de Stargardt, mas não se aplica a todos os casos de perda de visão. "São doenças que não têm tratamentos, e isso é algo em que as células-tronco podem ajudar", acredita o pesquisador. Os primeiros pacientes a serem testados com essa técnica serão selecionados entre os já atendidos pela Escola Paulista de Medicina, mas se o número desejado – 15 – não for atendido, pessoas atingidas por uma dessas doenças poderão se candidatar.

"Desenvolvemos todos os estudos pré-clínicos em animais, vimos que realmente houve eficácia – primeiro em ratos e depois em porcos, que também apresentaram melhora na visão. Testamos a técnica cirúrgia que seria usada e, a partir daí, o estudo já foi aplicado nos Estados Unidos", disse Brant, que participou do desenvolvimento da terapia na Califórnia. "Esse trabalho será pioneiro em um tipo de degeneração que é muito comum. É só um começo, mas o campo de aplicação das células-tronco é muito alto."

Fonte: Terra

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *