Dia de luta da pessoa com deficiência terá celebração especial em Boa Vista

Compartilhe:

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficência, 21 de setembro, será celebrado em Boa Vista (RR) com uma programação especial. A primeira atividade será na quinta-feira (19) na Escola Municipal Raimundo Eloy Gomes, no bairro Conjunto Cidadão, zona Oeste de Boa Vista.

Durante a programação, serão apresentadas atividades relacionadas à inclusão social da pessoa com deficiência. São  473 crianças com deficiência que estão matriculadas na rede municipal de ensino e a prefeitura também conta com o Centro Municipal Integrado de Educação Especial que atende estudantes de todas as escolas da rede com o apoio de equipes multidisciplinares.

Segundo o secretário, é essencial que a pessoa com deficiência tenha acesso à educação e convivência social. Ele destaca que as escolas municipais possuem uma estrutura preparada para contribuir com o desenvolvimento dos alunos.

História de vida

A servidora pública Creuzimar dos Santos é cadeirante e comentou que a inclusão da criança com deficiência na escola e o apoio recebido de todas as partes é muito importante, mas fez algumas ressalvas.

"Cada deficiência tem a sua particularidade. É necessário observar e garantir as necessidades da pessoa com deficiência. Se é possível a criança ir à escola, é primordial que ela vá", ressaltou.

Creuzimar acrescentou ainda que na época em que estudava enfrentava muitos problemas com a acessibilidade nas escolas. "Só quando recebe um aluno com deficiência é que a escola percebe o quanto precisa melhorar e se adequar. Com esse tipo de inclusão, todos ganham: o aluno e a sociedade", destacou a servidora.

Atividades

Os alunos das escolas municipais serão envolvidos nas atividades com a produção de diferentes trabalhos. Os alunos da escola Centenário apresentarão o Hino Municipal em Libras [Língua Brasileira de Sinais] e os estudantes da escola Glemíria Gonzaga de Andrade a oração do 'Pai Nosso'.

Os corais das escolas Aquilino Mota Duarte e Hilda Franco também farão uma apresentação. A capoeira e brincadeiras de roda serão mostradas pelos estudantes da escola Valdemarina Normando Martins e o circo na brinquedoteca será apresentado por alunos do Centro Municipal Integrado de Educação Especial (CMIEE).

Fonte: G1

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *