Denúncias de crimes contra pessoas com deficiência aumentam 81% neste ano

Compartilhe:

As pessoas denunciaram mais neste ano os crimes cometidos contra pessoas com deficiência. De acordo com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) o Disque Direitos Humanos registrou um aumento de 81,3% de janeiro a agosto deste ano, em relação ao mesmo período de 2012. Nos oito primeiros de 2013 foram feitas 129 denúncias, contra 75 do ano passado.

Das 136 denúncias recebidas, 89 foram de agressões e maus-tratos. Para a coordenadora Especial de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência da Sedese, Ana Lúcia de Oliveira, o desafio de combater a violência sofrida por esse público é grande. “Na maioria das vezes, os maus-tratos acontecem pelos próprios familiares, que trancam essas pessoas em casa, além de não prestarem os cuidados básicos que necessitam. Isso acaba contribuindo para excluí-las da sociedade”, advertiu.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Cássio Soares, avalia que esse aumento no número de denúncias no Disque Direitos Humanos se deve, principalmente, ao lançamento do Plano Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência – o “Minas Inclui”, em junho deste ano. Com o plano, o governo tem procurado atuar sobre as causas dos problemas enfrentados pelas pessoas com deficiência, buscando a melhoria da qualidade de vida e a garantia de direitos e de oportunidades entre todas as pessoas.

Disque Direitos Humanos

O Disque Direitos Humanos é um serviço telefônico que tem como objetivo receber, encaminhar e monitorar qualquer tipo de denúncia de violação de direitos humanos que envolva maus-tratos a idosos, a mulheres, a crianças e adolescentes, ao público LGBT, além de pessoas com algum tipo de deficiência e crimes de racismo e contra o meio ambiente, entre outros. A ligação é gratuita e sigilosa. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, pelo telefone 0800 031 11 19.

Fonte: Em.com.br