‘Viver sem Limites’ garante direitos às pessoas com deficiência, diz Dilma

Compartilhe:

A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (23), durante seu programa de rádio "Café com a presidenta", que o programa "Viver sem Limites" está ampliando o acesso das pessoas com deficiência à saúde, educação, moradia e equipamentos que facilitam o cotidiano delas.

Segundo Dilma, o governo federal vai investir R$ 7,6 bilhões até o ano que vem. "Com esse programa, estamos garantindo direitos, autonomia e, principalmente, oportunidade às pessoas com algum tipo de deficiência para que elas possam viver com mais liberdade e mais dignidade", acrescentou Dilma.

A presidente também destacou que 630 mil casas adaptáveis foram contratadas no seu governo para beneficiar as pessoas com deficiência. "Nós já entregamos em torno de 9 mil dessas casas adaptáveis, com quites para as pessoas com deficiência. As casas têm que vir com portas mais largas, com banheiros mais espaçosos, corredores mais amplos e barras que facilitem a locomoção das pessoas. Mas não é só isso, quando a pessoa com deficiência recebe a chave da casa, junto, ela recebe também um quite de acordo com a sua necessidade", completou.

Dilma também frisou a importância do programa para as crianças e os adolescentes, que precisam de ônibus adaptados, além da adaptação das escolas para receber melhor os estudantes com deficiência. "Meu governo já entregou 830 ônibus adaptados para as prefeituras de mais de 600 cidades, que já estão levando as nossas crianças com deficiência para a escola, seja para as escolas públicas ou aquelas muito importantes escolas das Apaes", ressaltou a presidente.

De acordo com a presidente, até o momento já foram direcionados R$ 235 milhões para 26 mil escolas de todo o país se tornarem mais acessíveis às pessoas com deficiência. Dessa maneira, governo federal repassa o dinheiro diretamente para a escola fazer as obras de acessibilidade, aquelas que garantem e asseguram o acesso fácil, desde construção de rampas e adaptação das portas e dos banheiros.

Ainda sobre o programa "Viver sem Limites", Dilma destacou que aumentou o número de testes em "recém-nascidos para detectar alguma deficiência ou doença genética", dentre eles o teste do pezinho e o teste da orelhinha.

Fonte: G1 Política