Alunos com deficiência da Grande BH sofrem com maratona para chegar à escola

Compartilhe:

Crianças com deficiência sofrem com a falta de transporte escolar em Ibirité, na região metropolitana de BH. Os estudantes estão matriculados em uma instituição da capital e passam por uma maratona de uma hora e meia para ir diariamente às aulas.

Na região, são cerca de nove estudantes com deficiência. No entanto, a família de três precisou procurar uma instituição de Belo Horizonte, já que não encontrou vagas nas escolas que atendem a pessoas com deficiência na cidade.

A mãe de um deles, Cíntia Ferreira da Silva, explica que a matricular o filho em uma escola da capital foi a única maneira de impedir que o garoto não ficasse sem educação.

— É muito difícil. As crianças precisam de um atendimento e não podem ficar paradas. Como mãe, o que a gente pode fazer por eles, a gente faz com muito carinho.

No entanto, as dificuldades de locomoção das crianças exigem que as três famílias se esforcem para passar pelos obstáculos diários de levar os filhos até a escola. Do bairro Palmeiras, onde vivem, eles passam por uma longa caminhada em ruas com buracos e sem calçadas e, muitas vezes, ultrapassados por carros.

Na hora de entrar no ônibus, os estudantes também precisam de ajuda, já que os degraus da escada são altos. Os parentes também reclamam da dificuldade que é para buscar os garotos na escola, já que a linha fica cheia no horário do fim das aulas e demora é ainda maior.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, existem três escolas em Ibirité que atendem deficientes, sendo que três são estaduais e uma municipal. A secretaria também informou que vai arrumar vagas para as crianças que estudam em BH e também deve providenciar um transporte escolar.

Fonte: R7 Notícias

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *