Alunos com deficiência da Grande BH sofrem com maratona para chegar à escola

Compartilhe:

Crianças com deficiência sofrem com a falta de transporte escolar em Ibirité, na região metropolitana de BH. Os estudantes estão matriculados em uma instituição da capital e passam por uma maratona de uma hora e meia para ir diariamente às aulas.

Na região, são cerca de nove estudantes com deficiência. No entanto, a família de três precisou procurar uma instituição de Belo Horizonte, já que não encontrou vagas nas escolas que atendem a pessoas com deficiência na cidade.

A mãe de um deles, Cíntia Ferreira da Silva, explica que a matricular o filho em uma escola da capital foi a única maneira de impedir que o garoto não ficasse sem educação.

— É muito difícil. As crianças precisam de um atendimento e não podem ficar paradas. Como mãe, o que a gente pode fazer por eles, a gente faz com muito carinho.

No entanto, as dificuldades de locomoção das crianças exigem que as três famílias se esforcem para passar pelos obstáculos diários de levar os filhos até a escola. Do bairro Palmeiras, onde vivem, eles passam por uma longa caminhada em ruas com buracos e sem calçadas e, muitas vezes, ultrapassados por carros.

Na hora de entrar no ônibus, os estudantes também precisam de ajuda, já que os degraus da escada são altos. Os parentes também reclamam da dificuldade que é para buscar os garotos na escola, já que a linha fica cheia no horário do fim das aulas e demora é ainda maior.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, existem três escolas em Ibirité que atendem deficientes, sendo que três são estaduais e uma municipal. A secretaria também informou que vai arrumar vagas para as crianças que estudam em BH e também deve providenciar um transporte escolar.

Fonte: R7 Notícias