Acessibilidade e conforto são destaques na nova Rodoviária de Curitiba (PR)

Compartilhe:

A Rodoviária de Curitiba (PR) ainda está em obras, mas quem passa pelo local já usufrui das melhorias decorrentes da reforma. Reaberto no fim do mês passado, o bloco da frente (interestadual) revela uma nova Rodoviária, mais segura, bonita, confortável e de fácil acesso para pessoas com deficiência.

A preocupação com a acessibilidade está presente em todos os setores, de forma a proporcionar independência, autonomia e dignidade para  pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Uma das novidades é que a passarela central de ligação entre os dois blocos ganhou plataformas elevatórias nas duas pontas, garantindo acesso de pessoas com cadeira de rodas, idosos e obesos. A plataforma vai colocá-los no nível da passarela sem necessidade de uso de escadas.

A Rodoviária também ganhou entradas livres de obstáculos, portas automáticas, facilidade de acesso, elevadores com saídas dos dois lados, evitando manobras de cadeira de rodas, escadas rolantes, telefone público acessível e sanitários adaptados.

Os sanitários com acessibilidade estão em rotas de fácil acesso, próximos a áreas de circulação principal e dentro dos padrões exigidos pela Norma Técnica Brasileira de Acessibilidade. Todos os ambientes destinados exclusivamente a pessoas com deficiência são sinalizados com o símbolo internacional de acesso.  O novo piso proporciona aderência à roda da cadeira, evitando acidentes, e tem sinalização tátil, alertando e direcionando o caminho a ser percorrido pelas pessoas com deficiência visual ou baixa visão.

“É um terminal rodoviário de primeiro mundo”, disse José Elias Almeida Bulhões, usuário de cadeira de rodas desde 2007 e ex-garimpeiro de esmeraldas, que escolheu Curitiba como sua nova morada após sofrer um assalto e ser jogado de cima de um viaduto, o que resultou em uma lesão medular. “Até os guichês de passagem e balcões de atendimento das empresas de ônibus tem um espaço diferenciado”, observa. Com altura máxima de 90 centímetros, os guichês permitem aproximação frontal do usuário de cadeira de rodas.

“Eu não me enganei quando resolvi vir morar aqui. Curitiba é uma cidade exemplar e acessível, que tem se preocupado com a pessoa com deficiência nas mais diversas áreas. Além disso, possui um sistema de transporte rápido, que atende a pessoa com deficiência com muita eficiência”, disse Bulhões.

“É muito importante reconhecer os direitos da pessoa com deficiência, eliminando barreiras nos espaços, no meio físico, no transporte, na informação, na comunicação e nos serviços”, disse Mirella Prosdocimo, secretária municipal da Pessoa com Deficiência. “Nossa luta é fazer valer os direitos e conscientizar pessoas de que espaços, serviços e produtos são para todos e todas”, afirmou.

Segurança

A segurança dos usuários foi um dos principais pontos levados em conta na reforma. A área de embarque possui catracas eletrônicas com leitura de código de barras e atendentes qualificados para a recepção dos viajantes.  Só entra na sala de espera quem realmente vai viajar.

“Estou bastante tranquilo neste espaço. As bagagens estão soltas e as crianças brincam perto. Eu e minha esposa não precisamos nos preocupar com roubos e outros incidentes”, disse Marco Antonio Garcia Chaves, gerente comercial, enquanto esperava um ônibus na última quarta-feira. “Agora vamos utilizar mais ônibus, com certeza.” Outro item de segurança é a altura dos parapeitos nas passarelas e andar superior, que foi aumentada.

As salas de espera são amplas, climatizadas e envidraçadas, permitindo aos usuários uma visão completa da Rodo. São 560 assentos confortáveis e o conjunto de luminárias distribuído em todos os espaços torna os ambientes mais claros e seguros. O teto agora possui forro térmico, entremeado com camadas de fibras que isolam o calor, mantendo o ambiente mais fresco nos dias quentes e menos frio no inverno.

Depois de concluída a obra, as duas alas da Rodoviária de Curitiba terão 24 conjuntos sanitários (oito deles com acessibilidade); fraldários, 560 assentos na área de embarque e praça de alimentação climatizada, com 142 metros quadrados.  No total serão quatro elevadores, dimensionados para o transporte de passageiros e bagagens, quatro escadas rolantes e uma nova passarela com plataforma elevatória para uso de pessoas com deficiência.

Haverá restaurantes e painéis eletrônicos similares aos existentes em aeroportos, com avisos de chegada e saída dos ônibus e informações em português e inglês. Na parte térrea externa ficarão pontos de comércio e serviços.

Um novo conceito de Rodoviária

Comparada às mais modernas rodoviárias, a Rodo de Curitiba terá, depois de concluída, itens que fazem a diferença.  No térreo haverá área exclusiva para desembarque com plataforma para 10 ônibus,  separada da área de embarque; Malex e guarda de volumes; dez caixas bancários eletrônicos; espaço de telefonia concentrada, salas especiais fora da área de embarque para os acompanhantes das pessoas que viajam ou que chegam e espaços de comércio e serviços.

No pavimento superior, área de compra e venda de passagens; espaços para comércio setorizados próximos aos guichês das empresas; restaurante e praça de alimentação para lanches rápidos e serviços públicos como Polícia Militar, ANTT, DER, etc.

Fonte: