Campinas inaugura centro de atendimento a pessoas com deficiência

Compartilhe:

A Prefeitura de Campinas inaugurou nesta quinta-feira (7)  a primeira unidade do Centro Dia da Pessoa com Deficiência. O local funcionará como uma espécie de Centro de Convivência que abrigará pessoas com qualquer tipo de deficiência. Elas poderão permanecer no local por um período de 4 a 10 horas e terão acesso a uma série de atividades que vão desde o atendimento com terapia ocupacional, oficinas de dança e artesanato a salão de beleza.

"A intenção é devolver a autoestima às pessoas que têm deficiência e dar uma chance para que o familiar que cuida da pessoa possa se reinserir no mercado de trabalho" , explica a secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Emmanuelle Alkmin.

A Casa terá capacidade para atender 60 pessoas em dois turnos com atendimento de uma equipe com dez pessoas entre psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional e nutricionista.

Cuidar de pessoas deficientes muda a rotina das famílias. "Muitas famílias têm que reduzir a renda pela metade porque a mãe geralmente para de trabalhar para cuidar do filho. A ideia desse Centro é oferecer uma alternativa para que as famílias possam se reestruturar. Ao mesmo tempo, a ideia é devolver aos deficientes uma autoestima por meio das oficinas", explica Emmanuelle.

A secretária conta que pretende abrir outro centro, mas ainda não há prazo para isso. Antes, afirma Emmanuelle, é preciso fazer um censo sobre a população com deficiência na cidade. "Estamos elaborando o projeto para realizar o censo em 2014", diz.

As atividades do Centro serão desempenhadas pela Organização Não Governamental (ONG) Sorri Campinas, que desenvolve programas de inclusão social, com o objetivo de garantir os direitos humanos, especialmente das pessoas com deficiências.
"O governo federal vai custear R$ 40 mil mensais, o Estado destinará R$ 20 mil e o município, R$ 10 mil", explica o prefeiro Jonas Donizette (PSB).

A secretária de Cidadania, Assistência e Inclusão Social, Jane Valente, conta que, para pleitear uma vaga na casa, é preciso passar por atendimento no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). O centro emitirá um laudo e será feito um estudo de casa caso em conjunto com a Assistência Social.

A casa funciona na Rua Rouxinol, na Vila Teixeira. Serão atendidos no espaço pessoas com idades entre 18 e 60 anos. Sete pessoas já estão sendo atendidas no local. Uma delas é Marta Chidoreli, que participou da inauguração do Centro. "Eu estou adorando tudo, até o salão de beleza", disse, com as unhas pintadas de vermelho e o cabelo arrumado em um trança lateral.

Fonte: RAC

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *