São Paulo é o estado com mais representantes nas Paralímpiadas Escolares 2013

Compartilhe:

O Estado de São Paulo é a unidade da Federação que terá a maior quantidade de atletas nas Paralimpíadas Escolares:145. A competição será realizada de 25 a 29 deste mês, em São Paulo, com a participação de cerca de 1.300 atletas com deficiência de todos os Estados do país, além do Distrito Federal – estatística que dá às Paralimpíadas Escolares o status de maior evento de atletas paralímpicos do mundo em idade escolar. O Rio de Janeiro é o segundo em número de representantes, com 116, seguido pela vizinha Minas Gerais, 104.

A maioria paulista nas Paralimpíadas Escolares se deve ao incentivo do Governo do Estado, que mantém o Time São Paulo Paralímpico. O programa apoia alguns dos principais atletas paralímpicos nacionais, o que serve de inspiração a jovens desportistas para se dedicarem ao movimento paralímpico.

No quarto lugar geral em número de inscritos está o Pará, com 98 atletas. O alto número de competidores explica-se pelo fato de que uma das grandes estrelas do atletismo paralímpico do Brasil e do mundo atualmente seja do Estado. Alan Fonteles, campeão mundial nos 100m, 200m e 400m (classe T43), e campeão paralímpico em Londres-2012 nos 200m, nasceu em Marabá, a cerca de 680km de Belém, capital do Pará. Foi na região que o velocista conheceu o atletismo e, de lá, despontou para o mundo. Grande influência para as crianças do Estado, Alan competiu pela primeira vez justamente nas Paralimpíadas Escolares, em 2006.

No Centro-Oeste, o Distrito Federal lidera a lista (77). Já no Sul, quem comanda é Santa Catarina (86). E, no Nordeste, o Estado com mais representantes na competição será a Paraíba, com 45. O CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) também convidou atletas do Reino Unido para disputar a competição. Os britânicos serão representados por 22 competidores, em quatro modalidades.

Nos jogos do ano passado, o Rio de Janeiro venceu com 80 pontos. São Paulo ficou em segundo, com 69, e Santa Catarina em terceiro, com 35. O Estado vencedor é determinado pela quantidade de pontos atingidos em cada modalidade, de acordo com a colocação das equipes ao final das disputas.

Durante os quatro dias das Paralimpíadas Escolares, os atletas disputarão dez modalidades: bocha, judô, tênis de mesa, voleibol sentado, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (paralisia cerebral), goalball, tênis em cadeira de rodas, natação e atletismo. A cerimônia de abertura será no dia 25, no Auditório Celso Furtado, no Parque Anhembi, às 16h30. E a festa de encerramento no dia 29, no mesmo local, às 18h.

As competições do futebol de 5, futebol de 7, goalball, tênis em cadeira de rodas e natação serão na Escola de Educação Física da Polícia Militar, no Canindé. Já as provas de bocha, judô, tênis de mesa e voleibol sentado, no Parque Anhembi. O atletismo ficará no estádio Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera.

As Paralimpíadas Escolares encerram o calendário anual de competições nacionais do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). O evento é realizado em parceria com o governo do estado de São Paulo, por meio da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e com a prefeitura da capital paulista.

Serviço:
Paralimpíadas Escolares
Data
: 25 a 29 de novembro

Modalidades: Futebol de 5, futebol de 7, goalball, tênis em cadeira de rodas e natação
Local: Escola de Educação Física da Polícia Militar (Cruzeiro do Sul, 548, Canindé)

Modalidades: Bocha, judô, tênis de mesa e voleibol sentado
Local: Palácio das Convenções no Parque Anhembi (Prof. Milton Rodrigues, 100, Parque Anhembi)

Modalidade: Atletismo
Local: Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, Ibirapuera (Rua Manoel da Nóbrega, nº 1361; entrada pela Av. Marechal Estênio Albuquerque de Lima)

Confira a lista com a quantidade de atletas por estado:
UF – ATLETAS
AC – 57
AL – 7
AP – 21
AM – 19
BA – 20
CE – 30
DF – 77
ES – 38
GO – 46
MA – 21
MS – 70
MT – 9
MG – 104
PA – 98
PB – 45
PR – 70
PE – 19
PI – 1
RJ – 116
RN – 35
RO – 38
RR – 2
RS – 49
SC – 86
SE – 28
SP – 145
TO – 9
UK – 22
Total: 1282

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro