Teresina receberá exposição sobre a trajetória da pessoa com deficiência

Compartilhe:

Teresina (PI) receberá no período de 11 a 28 de novembro a exposição "Para Todos: o movimento políticos das pessoas com deficiência", no horário de 8h às 14h, na Praça do Povo, da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). O objetivo da exposição que está em seu segundo ano de itinerância é conscientizar a sociedade sobre a trajetória vivida pelas pessoas com deficiência.

A exposição “Para Todos” permite a todas as pessoas o acesso às informações. A partir de  recursos multimídia – vídeos, áudio-guia, texturas e brinquedos acessíveis – os visitantes poderão fazer um passeio pela história da discriminação sofrida e da luta das pessoas com deficiência para terem seus direitos humanos garantidos. O conteúdo é abordado de forma lúdica e educativa.

O público terá a oportunidade de conhecer a forma como essas pessoas reivindicaram espaço e deslocaram a luta pelos seus direitos do campo da assistência social para o campo dos Direitos Humanos". A exposição conta toda a trajetória dos desafios vividos pelas pessoas com deficiência para que todas possam entender e conhecer a realidade deles, bem como ressaltar a importância da acessibilidade em todos os lugares. Tornando esse mundo acessível a todos", pontua Vera Rotta, curadora da exposição.

O secretário de Estado para Inclusão da Pessoa com Deficiência, Hélder Jacobina, destaca a importância de o Estado do Piauí estar recebendo a exposição. “Esse evento serve para demonstrar a força que o movimento político da pessoa com deficiência adquiriu ao longo dos anos. É um movimento que só tem agregado valores à sociedade, que fez com que surgissem diversas leis e garantiu direitos de quem até pouco tempo vivia à margem da sociedade. E o Piauí, como um dos Estados que vive essa mudança, recebe essa oportunidade de braços abertos”, ressaltou.

A Exposição Para Todos é realizada pela Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da SDH/PR e OEI – Organização dos Estados Ibero Americanos, com apoio da Caixa Econômica Federal. No Piauí, o evento conta  com o apoio do Governo do Estado, por meio da SEID, e do Conselho Estadual de Desfesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONEDE-PI).

Fonte: Governo do Piauí

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *