Faetec abre vagas em cursos profissionalizantes para pessoas com deficiência intelectual

Compartilhe:

Com foco no atendimento e na qualificação de pessoas com deficiência intelectual, o Centro de Apoio Especializado à Educação Profissional (Caep) / Favo de Mel está com inscrições abertas para oportunidades em cinco cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC).

Vinculada à Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), que é ligada à Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, a escola realiza inscrições para 24 vagas oferecidas na unidade, localizada em Quintino Bocaiúva, Zona Norte do Rio. Os interessados devem se inscrever no site da Fundação (www.faetec.rj.gov.br), até 6 de dezembro. Os candidatos devem estar atentos às informações do edital do processo seletivo, disponível no site da Fundação.

As vagas são para os seguintes cursos: Auxiliar de Garçom/Cumin, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Contínuo, Auxiliar de Cozinha e Auxiliar de Aderecista. Todos têm início no primeiro semestre de 2014.

Saiba mais sobre procedimentos de inscrição e processo seletivo

Os candidatos serão selecionados por sorteio, marcado o dia 10 de dezembro. O resultado será divulgado logo no dia seguinte, 11. Entre 16 e 20 de dezembro, acontece a segunda etapa do processo seletivo, com a avaliação pedagógica dos candidatos, que visa identificar qual curso se adapta melhor ao perfil dos candidatos.

As inscrições serão realizadas somente pelo site da Faetec. Os candidatos que não tiverem acesso à internet podem se dirigir a uma das 91 unidades da Faetec Digital (a lista com os endereços pode ser consultada em www.faetec.rj.gov.br/faetecdigital/index.php/unidades), que disponibilizam gratuitamente o serviço de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Para o cadastro é obrigatório levar o CPF.

O resultado final do processo seletivo sai no dia 23 de dezembro e estará disponível na própria unidade de ensino, localizada à rua Clarimundo de Melo, nº 847, em Quintino Bocaiúva

Fonte: Diário Democrático

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *