Dia da Pessoa com Deficiência é marcado por ação em bares e hotéis

Compartilhe:

Uma fiscalização educativa em estabelecimentos comerciais da Região Metropolitana do Recife marca o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, comemorado nesta terça-feira (3). A ação promovida pela Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (Sead) percorreu bares e hotéis buscando conscientizar e sensibilizar os profissionais da importância de se estar preparado para lidar com a pessoa com deficiência.

Buscar romper as barreiras arquitetônicas e também de comunicação fazem parte do objetivo. “Em princípio, a gente vai fazer essa visita, essa sensibilização, mostrar o que está na legislação. […] Buscamos mostrar a necessidade de se ter quartos acessíveis, cardápio impresso no sistema braile, garantir que tenha também comunicação em libras, como lidar, como atender a pessoa com deficiência”, enumera o conselheiro da Superintendência, Paulo Fernando da Silva.

A mediação e a conscientização são formas de lidar também com a questão dos empregos, que são garantidos por lei. Empresas que têm entre 101 e 500 funcionários, devem ter 2% do quadro preenchido por pessoas com deficiência, mas nem sempre se consegue encontrar profissionais. O problema, muitas vezes, está relacionado com o tipo de vaga disponibilizado. “A gente percebe que as vagas em geral são para nível técnico ou assistente, para ganhar só um salário mínimo. A pessoa já tem um benefício garantido por lei de um salário mínimo, ela não tem incentivo para trocar”, aponta a superintendente de Apoio Pessoa com Deficiência, Rose Maria dos Santos.

O trabalho de mostrar que a pessoa que tem deficiência não é incapacitada, como já foi chamado anteriormente, é uma das lutas que marcam esse dia. “É preciso um novo olhar, que perceba a habilidade da pessoa, e não a deficiência. Esse é o dia em que precisamos reconhecer esse cidadão e essa cidadã em seus direitos, como a questão do emprego”, reforça a superintendente.

Aqueles que buscam emprego ou têm dúvidas sobre trabalho, carteira pra pessoas com deficiência e outros serviços podem entrar em contato com a Sead pelo telefone (81) 3183-3217. Para fazer denúncias contra quem desrespeita pessoas com deficiência, é possível entrar em contato com a Ouvidoria dos Direitos Humanos através do telefone 0800 081 4421.

Fonte: G1 Pernambuco