Escolas descumprem inclusão de pessoas com deficiência

Compartilhe:

A lei da educação inclusiva prevê que toda escola deve receber crianças e adolescentes com deficiência. Para isso é preciso adaptar a estrutura física, os equipamentos e profissionais, para atendimento adequado a esses alunos. Mas algumas instituições de ensino descumprem as exigências. Ao se deparar com as dificuldades de ingresso nas instituições de ensino, muitos pais não sabem como agir e garantir o direito dos filhos de frequentar a escola.

Para a Ordem dos Advogados do Brasil da Subseção em Minas Gerais (OAB-MG), mesmo que a escola seja particular, a regra que prevalece é a da Política Nacional de Educação. A OAB acrescenta ainda que o serviço de apoio especializado é um direito e não pode gerar ônus para quem precisa dele. Além disso, as famílias que se sentirem prejudicadas devem apresentar denúncia ao Ministério Público. A recusa de matrícula de pessoas com deficiência pode gerar processo criminal.

Em Minas Gerais, a educação inclusiva na rede pública atende mais de 20 mil alunos. Em uma escola do bairro Santa Mônica, na Região de Venda Nova, professores especializados complementam a educação com jogos e brincadeiras. Conforme explica a psicopedagoga Edna Silva Maciel, no método de ensino diferenciado, uma das atividades é a brincadeira. “Acham que estão brincando e vão aprendendo", diz.

Para orientação sobre a inclusão de crianças com deficiência nas escolas, em Belo Horizonte, os interessados podem entrar em contato com o Ministério Público, na Avenida Álvares Cabral, 1.690, no bairro Lourdes ou por meio do telefone (31) 3330-8100. A Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, com endereço na Rua Paracatu, 304, no Barro Preto, também auxilia sobre o tema. Neste caso, o telefone disponível é o (31) 3349-9400.

Fonte: G1 Minas Gerais

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *