Luiza Caspary faz show com acessibilidade em Porto Alegre/RS

Compartilhe:

A cantora e compositora Luiza Caspary lança seu primeiro álbum, intitulado "O Caminho Certo", em um show com audiodescrição e Libras, a Língua Brasileira de Sinais, no próximo dia 8, domingo, às 17h, em Porto Alegre/RS. Com os recursos, pessoas com deficiência visual ou surdas poderão acompanhar todos os detalhes da performance de Luiza e sua banda no auditório da Livraria Cultura (Bourbon Shopping Country – Av. Túlio de Rose, 80). A produção de acessibilidade é da Tagarellas Audiodescrição, com apoio da A2 Sistemas Audiovisuais e da tradutora e intérprete de Libras Angela Russo. A entrada é franca. Mais informações pelo e-mail tagarellasproducoes@gmail.com.

Luiza Caspary apresenta-se na Capital acompanhada por Gabriel Von Brixen (guitarra), Bruno Vargas (baixo) e Daniel Fontoura (bateria). Também participam os convidados Leo Henkin (violão), produtor do disco, André Trento (teclado), um dos músicos do álbum, e Cauê Beltrame (voz e violão), compositor da faixa "You're My Light". No repertório, entre outras, as 12 músicas de “O Caminho Certo”, produzido com recursos próprios e finalizado por meio do site de financiamento coletivo Catarse. O disco, que reúne canções em Português, Inglês e Espanhol, a maioria composta por Luiza ao longo de 16 anos de carreira, está disponível para audição gratuita via streaming no SoundCloud (https://soundcloud.com/luizacaspary/sets/o-caminho-certo-disco) e para compra no iTunes (https://itunes.apple.com/br/album/o-caminho-certo/id676254160) ou pelo site http://www.luizacaspary.com.br.

Serviço:
Show de lançamento do álbum “O Caminho Certo”, de Luiza Caspary, com audiodescrição e Libras.
Quando: 08/12 (domingo), às 17h.
Onde: Auditório da Livraria Cultura, no Bourbon Shopping Country (Av. Túlio de Rose, 80 – confira abaixo da descrição da foto as linhas de ônibus e lotação que passam por lá).
Quanto: Entrada franca (capacidade do auditório: 80 pessoas sentadas).
Realização: Tagarellas Audiodescrição, Potpourri Cultural e Livraria Cultura.
Apoio: A2 Sistemas Audiovisuais e Angela Russo.

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *