Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual

Compartilhe:

No dia 13 de dezembro, celebra-se o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual e da luta por sua inclusão social. Entre os problemas enfrentados diariamente por pessoas que possuem problemas de visão está a falta de acessibilidade, inclusive nas vias públicas e nos transportes urbanos. Mesmo em São Paulo, a terceira maior cidade do mundo, os investimentos em políticas públicas para promover o direito constitucional de ir e vir são modestos e caminham lentamente.

Nos últimos anos, foram realizadas algumas adaptações na cidade, como faixas táteis nos pisos, com textura e cor diferenciadas, além de informações acompanhadas dos signos em Braille, mas a promoção da acessibilidade ainda engatinha em São Paulo. Para atenuar as dificuldades, as instituições filantrópicas, como a Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual exercem papel fundamental disseminando estratégias para promover a independência dessas pessoas.

Em seus 22 anos, a Laramara desenvolve ações específicas para a participação efetiva das pessoas com deficiência visual na sociedade. No projeto Atendimento Educacional Especializado (AEE), os usuários da instituição aprendem técnicas e procedimentos para caminhar com autonomia e independência pela cidade, unindo autoconhecimento e domínio espaço corporal, utilizados em ambientes internos e externos e no transporte público. Essas intervenções seguem uma rotina semanal, quinzenal ou mensal, de acordo com as necessidades dos grupos orientados.

“A liberdade de ir e vir, além de constitucional, é um direito fundamental de todo ser humano. Apesar dos pequenos avanços, muito deve ser feito quanto à aplicação do conceito de acessibilidade universal que, de fato, favoreça a mobilidade das pessoas e o uso de equipamentos por todas elas não só na cidade de São Paulo, mas em todo o país", informa o professor de orientação e mobilidade da Laramara João Felippe.

"No Atendimento Educacional Especializado, as pessoas com deficiência visual e seus familiares são fortalecidos para exercerem o papel preponderante de protagonistas nas ações transformadoras que resultem em uma sociedade acessível e inclusiva”,  ressalta Felippe .

O Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual é uma data importante para a reflexão sobre as necessidades especificas dos 6,5 milhões de brasileiros com problemas visuais congênitos ou adquiridos e as ações para promover sua inclusão social.

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *