Guarujá terá fundo municipal em prol dos direitos das pessoas com deficiência

Compartilhe:

A Câmara Municipal de Guarujá (SP) aprovou nesta terça-feira (10) o projeto de lei que cria o Fundo Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência, instrumento com objetivo de fazer a captação de recursos e dar o suporte financeiro necessário às iniciativas e entidades que promovem os direitos do deficiente na cidade.

Apresentado pelo vereador Gilberto Benzi, o projeto foi elaborado em parceria com a Secretaria de Ação Social de Guarujá, que junto ao Conselho Municipal de Direitos das Pessoas com Deficiência, ficará responsável por gerir e coordenar o fundo municipal.

“A fase de elaboração do projeto foi longa e contou com grande esforço da Secretaria de Ação Social, pois atrelamos em uma única proposta à reorganização do Conselho e a criação do Fundo Municipal, alinhando tudo isso as leis e políticas já regulamentadas em prol dos deficientes no país. Felizmente, conseguimos aprová-lo ainda em 2013, inclusive numa data simbólica, no Dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos”, disse Benzi

O Fundo Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência poderá captar recursos através de doações, contribuições, parcerias com a iniciativa privada e pessoa física, convênios com entidades nacionais e internacionais, repasses dos governos Municipal, Estadual e Federal, e também por meio de ações solidárias promovidas pela municipalidade. Além disso, o Fundo terá uma conta corrente especial e todo valor arrecadado deverá ser publicado mensalmente no Diário Oficial.

“Com isso daremos mais autonomia e, principalmente, subsídios às entidades, ações e iniciativas em prol do deficiente em Guarujá. Para que projetos nas áreas de educação, saúde, cultura, esportes, lazer, transporte, mercado de trabalho e empreendedorismo, possam sair do papel e beneficiar diretamente essa parcela de cidadãos, que ainda lutam para terem todos os seus direitos reconhecidos na sociedade”, concluiu o vereador.

Fonte: Diário do Litoral

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *