Avape insere 600 deficientes com carteira assinada na região do Grande ABC

Compartilhe:

A inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho é uma realidade. Por ano, cerca de 2.000 pessoas com deficiências são contratadas com carteira assinada, principalmente, no Estado de São Paulo. Desse total, 30%, ou seja, 600 profissionais, são do Grande ABC. Por conta disso, 2013 foi positivo no que se refere às oportunidades de emprego geradas a esse público. É o que afirma Carlos Ferrari, presidente da Avape (Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência).

Para ele, os números refletem um cenário estável, mas que, para 2014, têm o desafio de ampliar ainda mais a inclusão. “Na questão da empregabilidade, como vimos, temos um longo caminho pela frente. Obviamente, o enfrentamento do problema é complexo e exige muito mais do que apenas boa vontade por parte dos empregadores”, diz Ferrari. “O Brasil tem muitos talentos ainda não aproveitados, escondidos entre a população de pessoas com deficiência. Temos milhões de jovens e adultos cegos, surdos, com deficiências físicas e intelectuais, ansiosos e dispostos a ingressar em um mercado que hoje vive problema de crescimento gerado pelo gargalo da mão de obra”, complementa.

Dentro dessa proposta de incluir os deficientes, no ano passado foram abertas pela associação 800 vagas em cursos nas áreas administrativas, atendimento e de finanças pessoais nos Programa Via Rápida Emprego, de qualificação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Governo do Estado de São Paulo e no Programa Poeta (Parcerias para Oportunidades de Emprego através da Tecnologia nas Américas), em parceria com a Trust for the Americas, a Microsoft, o Citibank e a Mastercard. Os cursos são abertos conforme a demanda dos empregadores.

De acordo com a Avape, hoje o mercado carece de pessoas que saibam lidar com as adversidades e dificuldades do dia a dia, assim como a pressão e a demanda de trabalho, além, é claro, da qualificação profissional. Por isso a importância das aulas.

DESTAQUE – Em 2013, a Avape abriu vagas para o Centro de Capacitação em Estética, que tem como objetivo preparar e capacitar pessoas com ou sem deficiência (de baixa renda) para atuarem na área de beleza e estética, já que este segmento oferece oportunidades de trabalho.

A entidade dispõe de cursos e consultoria para que a pessoa abra o próprio negócio. O projeto, inaugurado em 2012, em São Bernardo, tem apoio da Caixa Econômica Federal e do Ministério da Fazenda, e conta com o patrocínio da Petrobras. O foco são as mães de crianças com deficiência que abandonaram a vida profissional para cuidar dos filhos.

Fonte: Diário do Grande ABC