Pessoas com deficiência ganham cadeiras anfíbias e chance de surfar no litoral do RS

Compartilhe:

Graças à tecnologia, relaxar e se refrescar como qualquer veranista têm deixado de ser uma realidade distante do público com deficiência que vai às praias do país. No Rio Grande do Sul, a temporada de verão deste ano conta com pelo menos dois projetos que levam cadeiras anfíbias e outros equipamentos, incluindo pranchas especiais de surf, para assegurar acessibilidade a deficientes físicos e visuais.

Uma das opções gratuitas para cadeirantes gaúchos está disponível nos 11 municípios cobertos pelo Estação Verão 2014. Segundo o Sesc do Rio Grande do Sul, responsável pelo projeto, as cadeiras anfíbias ficarão periodicamente distribuídas em diferentes praias. Nesta semana, por exemplo, o empréstimo dos equipamentos está ocorrendo diariamente em Balneário Pinhal, das 10h30 às 16h30, e em Capão da Canoa, das 9h às 18h.

Já o governo estadual, que traz serviços ao litoral através do projeto “Verão numa Boa”, escolheu Capão da Canoa e Arroio do Sal para promover iniciativas de acessibilidade. Além da cadeira-anfíbia, ainda estão sendo oferecidos biciletas e equipamentos adaptados para praticar surf e vôlei.

"O projeto é gratificante, as pessoas já estão procurando as atividades que nós realizamos com toda atenção e segurança possível, sempre em área onde estão os salva-vidas", detalhou a terapeuta ocupacional da Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul (Faders), Sabrina Pavani.

A especialista ainda ressaltou que o banho assistido na cadeira anfíbia é direcionado para pessoas que possuem mobilidade reduzida, idosos e gestantes. "O projeto ainda pode ser utilizado por pessoas cegas, já que a bicicleta adaptada é dupla e o deficiente mesmo guiado por um instrutor pedala e tem todas as sensações como se estivesse guiando a bicicleta sozinha", explicou.

Segundo a terapeuta, a bocha adaptada funciona também na beira da praia e pode ser usada por pessoas com qualquer tipo de deficiência. Já a prancha para o surf é uma inovação que, na prática, possibilita todas as sensações do esporte. "Qualquer pessoa que possui os membros superiores firmes e consegue fazer o movimento pode praticar o vôlei sentado, uma das modalidades que também oferecemos este ano", ressaltou.

Em Capão da Canoa, os empréstimos de bicicletas, cadeiras anfíbias e surf do projeto governamental ocorrerão de janeiro até março, das 9h às 12h e das 15h às 18h. Em Arroio do Sal, o empréstimo pode ser obtido todas as sextas e sábados, das 9h às 12h e das 15h às 18h.

Fonte: G1 Rio Grande do Sul

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *