Ceará inaugura Centro de Profissionalização Inclusiva para Pessoas com Deficiência

Compartilhe:

O governador Cid Gomes, o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, e o ministro do Trabalho, Manoel Dias, inauguraram em 14 de fevereiro, no bairro das Goiabeiras, o Centro de Profissionalização Inclusiva para Pessoas com Deficiência (CEPID), uma estrutura completa para formação profissional, intermediação e inserção no mercado de trabalho desse segmento, que representa quase 28% da população cearense.

O novo centro é o maior do Norte e Nordeste e tem capacidade para atender 1.200 jovens e adultos. O equipamento dispõe de salas de aulas e laboratórios adaptados para capacitação nas áreas de informática, telemarketing, hotelaria, comércio e serviços administrativos, confecção e moda inclusiva, bem como cursos de Libras, formação de Audiodescritores e Braille e dispõe também de unidade de atendimento do Sine/CE na própria unidade. Além de completa infraestrutura para atendimento das pessoas com deficiência, como academia de baixo impacto, auditório, piscina e quadra poliesportiva acessíveis para paraesportistas de diversas modalidades: natação, basquete, futsal e tênis de mesa; e salas de convivência com cafeteria.

“Nosso objetivo com a nova unidade, é fortalecer a capacitação desse segmento no Estado e promover-lhes a inserção no mercado do trabalho”, destaca Josbertini Clementino. “Esse é um público com direitos iguais de inserção no cotidiano, no dia a dia das cidades, mas ainda privados de participar mais intensamente do mundo que nos cerca, um mundo cada vez mais dinâmico e cheio de atividades, oportunidades e desafios", alerta o secretário.

Censo demográfico

Dados do último Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que cerca de 2,3 milhões de cearenses apresentam alguma deficiência, seja ela física, auditiva, visual, mental ou múltipla. Um contingente de pessoas com direitos de inserção no cotidiano, no dia a dia das cidades, na vida, mas ainda privados de participar mais intensamente do mundo que nos cerca, um mundo cada vez mais dinâmico e cheio de atividades, oportunidades e desafios.

Desse total, 963,4 mil ocupam algum posto de trabalho, formalizado ou não. Entre as ocupações com maior presença dessa população estão àquelas ligadas principalmente ao setor industrial e de serviços, entre elas: o trabalhador polivalente de calçados e alimentador de linha de produção, bem como o auxiliar de escritório e assistente administrativos. Atualmente, o Ceará conta com 931.584 pessoas com deficiência visual; 307.593, auditiva; 132.527, Cognitiva e 462.316, com algumas deficiências físicas.

Serviço:
Local: Av. Senador Roberto Kennedy, 128, Planalto Goiabeiras – Barra do Ceará

Fonte: Governo do Estado do Ceará