Mirassol (SP) terá abrigo para pessoas com deficiência

Compartilhe:

Mirassol (SP) será a primeira cidade da região a receber o projeto Residência Inclusiva, do Governo Federal, em parceria com estados e municípios. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, até o fim de março passará a funcionar na cidade uma casa dedicada especialmente ao acolhimento de jovens e adultos com deficiência, em situação de vulnerabilidade ou exclusão social, que não dispõem de condições de autossustentabilidade ou de retaguarda familiar.

O espaço, segundo a assessoria, vai funcionar através de um convênio firmado entre a Prefeitura e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

“Mirassol foi eleita para ter essa moradia porque possui equipamentos sociais importantes como o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), além dos programas do setor da saúde – itens que fazem parte dos critérios de seleção do Governo Federal", afirmou a diretora do Departamento de Ação Social da cidade, Zezé Imbernom.

Residência inclusiva

O projeto Residência Inclusiva faz parte da política nacional de assistência social. Segundo o Censo 2010, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem mais de 45 milhões de pessoas com deficiência, o que corresponde a aproximadamente 1/4 da população. Desse total, 6,7% têm alguma deficiência severa, o que pode indicar a existência de dependência.

A equipe que vai trabalhar com os moradores da casa é formada por coordenadores, assistentes sociais, psicólogos e cuidadores, que irão auxiliar nas atividades cotidianas. A residência terá capacidade para 10 moradores e ficará localizada na região central de Mirassol.

Para manter o local, serão repassados mensalmente para a Apae R$ 18 mil (R$ 10 mil do Governo Federal, R$ 5 mil do Estado e R$ 3 mil do município).

Fonte: DiarioWeb