Serviço Atende para transporte de pessoas com deficiência utilizará táxis acessíveis

Compartilhe:

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (19/02) que o Serviço Atende, gerenciado pela SPTrans, passará a ser operado também por táxis acessíveis para o transporte gratuito porta-a-porta de pessoas com deficiência física e que estão incapacitadas de utilizar o transporte público convencional. A novidade complementará o atendimento já realizado pelas vans adaptadas e valerá para a modalidade eventual, com viagens esporádicas, para fins específicos. O aprimoramento, que visa atender a demanda de 409 pessoas que têm interesse e não contam com o serviço, além de 509 pessoas da demanda parcial e que não são atendidas plenamente, está contido no Decreto 54.802. Estiveram presentes no anúncio o prefeito Fernando Haddad, a secretária municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Marianne Pinotti, o superintendente do Atende, Altair Bezerra,  o promotor de Direitos Humanos do Ministério Público Estadual (MPE), Luiz Roberto Faggioni, e o secretário adjunto da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Tuca Munhoz.

As inscrições para o serviço podem ser feitas nos postos de atendimento da SPTrans. “A ampliação e o aprimoramento do Atende é uma das 70 ações do Plano São Paulo Mais Inclusiva, lançado no final do ano passado e que reúne o esforço de 20 secretarias municipais para melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência que moram na cidade”, explicou a secretária Marianne Pinotti. “Essa é uma entrega que estamos comemorando, mas vamos continuar trabalhando para dar mais acessibilidade a todas as pessoas que vivem em São Paulo”, concluiu a secretária.

“Esse decreto abre campo para outras inovações e outras iniciativas que possam congregar mais a nossa cidade e torná-la um ambiente cada vez mais acolhedor e solidário”, afirmou o prefeito Fernando Haddad. “São Paulo, no País, tem sido exemplo. Muitas políticas criadas aqui acabam servindo de referência para outros municípios. Não só para as pessoas com deficiência, mas em relação às políticas sociais de maneira geral”, disse o prefeito.

O superintendente do Atende, Altair Bezerra, explicou que um edital está sendo elaborado pela Secretaria Municipal de Transportes para convidar empresas que possuem táxis acessíveis a manifestarem o interesse em utilizar seus veículos para as viagens eventuais do Atende e assim efetuarem seu credenciamento junto à Prefeitura. Atualmente, São Paulo conta com 89 táxis acessíveis circulando pela cidade para fins particulares.

Os veículos são adaptados para o transporte confortável e seguro de passageiros e de seus acompanhantes.

“Esse decreto é uma prova da preocupação humanística do prefeito e portanto, espero que a a cidade continue nesse caminho que é o de transformar São Paulo em uma cidade mais inclusiva, mais humana, querida e aceitadora de todas as formas de atuação”, disse o promotor Luiz Roberto Faggioni.

Novo regulamento

Ficará a cargo também das Secretarias Municipais de Transportes; Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida; e do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência a elaboração, em até 180 dias, de um novo regulamento estabelecendo as diretrizes, regras e procedimentos operacionais para o serviço, incluindo as três modalidades de atendimento: Regular, eventual e de eventos.

Sobre o Atende

O serviço foi implantado em maio de 1996 e tem o objetivo de transportar pessoas com deficiência física com alto grau de severidade e dependência, impossibilitados de utilizar os meios de transporte público para a realização de tratamentos médicos, estudos, trabalho e até mesmo lazer. Durante todo o ano de 2013, o Atende realizou mais de 1,3 milhões de viagens, percorrendo 16,9 milhões de quilômetros. Atualmente, o serviço opera com 388 veículos adaptados que transportam um total de 7.350 passageiros – sendo 4.397 pessoas com deficiência e 2.953 acompanhantes.

Fonte: Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida