Brasil participa da primeira edição dos Jogos Para-Sulamericanos, na próxima semana

Compartilhe:

O Brasil está pronto para participar dos Jogos Para-Sulamericanos. A competição acontece em Santiago, Chile, de 26 a 31 de março, no Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Estádio Nacional do Chile. Com uma delegação composta por 81 atletas, o principal objetivo é observar talentos que possam brilhar em importantes competições como os Jogos Paralímpicos Rio-2016.

Esta é a primeira edição da competição sul-americana em âmbito paralímpico, que além do Brasil terá a participação de mais oito países: Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. Eles disputarão sete modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, halterofilismo, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

Para os atletas do basquete, a disputa do Para-Sulamericano vai além das medalhas de ouro, prata e bronze e vale vaga para os quatro primeiros nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto-2015.

Atletismo e natação são as modalidades com o maior número de competidores brasileiros, com 18 em cada uma. Eles fazem parte da seleção de jovens, e apesar da pouca idade, muito deles já mostraram valor, como Lorena Spoladore (atletismo T11, cego total), campeã mundial no salto em distância em Lyon-2013; Verônica Hipólito (atletismo T38, paralisia cerebral), campeã mundial nos 200m e prata nos 100m em Lyon-2013, e Lucas Mozela (natação S9), com cinco ouros e um bronze nos Jogos Parapan-Americanos Juvenis, também em 2013, na Argentina.

Além das jovens revelações que buscam o seu espaço, atletas consagrados como o campeão paralímpico em Londres-2012, Maciel Santos, da bocha, também competirá no Chile.

A estreia brasileira na competição será no dia 26 com o basquete em cadeira de rodas e o halterofilismo.

Foto: Washington Alves (CPB)