Paixão de Cristo do Recife tem audiodescrição e língua de sinais

Compartilhe:

A partir desta quarta-feira (16) começam as apresentações da 18ª Paixão de Cristo do Recife, às 20h, na Praça do Marco Zero, Bairro do Recife. O espetáculo é gratuito, será realizado até o dia 20 de abril e conta com a colaboração de aproximadamente 450 pessoas, sendo 100 atores, 300 figurantes e 50 técnicos.

Há 37 anos interpretando o papel de Cristo e há 46 dirigindo o espetáculo, o ator José Pimentel afirmou que a expectativa é receber 25 mil pessoas por dia na Praça do Marco Zero. "Fizemos melhorias nos figurinos e no som. Os cenários também receberam tratamento especial, porque são 18 anos de apresentação", comentou.

Três estruturas de 20 metros de comprimento por 14 de largura foram montadas no Marco Zero. São elas que possibilitam o surgimento de nove palcos com diferentes cenários, ligados por uma passarela com dois planos, onde acontecem as cenas do povo e ainda a chegada de Cristo a Jerusalém, montado no jumento, e o caminho ao calvário.

"Nesses 18 anos de espetáculo no Recife, a encenação ganhou força. Hoje é muito mais afinada. O elenco se tornou bastante entrosado, experiente, se envolve na produção realmente com o interesse de levar essa mensagem de fé adiante", avaliou José Pimentel.

A Paixão de Cristo do Recife, que era conhecida como a Paixão de Todos, foi criada em 1997. Durante cinco anos, foi realizada no estádio do Arruda. Depois, entre 2002 e 2005, ocupou o Marco Zero. Em 2006, por conta de reformas no Marco Zero, o espetáculo foi encenado em frente ao Forte do Brum e, desde 2007, retornou ao Marco Zero.

Acessibilidade para pessoas com deficiência
O Governo do Estado, por meio das Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e de Turismo, em parceria com a prefeitura do Recife e a Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (APACEPE), vão proporcionar espaço para que as pessoas com deficiência possam assistir a Paixão de Cristo do Recife, que acontece no Marco Zero, com direito a audiodescrição e intérprete de Libras – Língua Brasileira de Sinais.

A ação acontece no primeiro dia do espetáculo, 16 de abril, e conta com espaço estratégico que abrigará 80 pessoas com deficiência, sob a coordenação da Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (SEAD).

Segundo Bernardo D’Almeida, secretário da SEDSDH a parceria faz parte do esforço do Governo do Estado para garantir o direito do segmento de participar de atividades culturais e de lazer de forma integral. Os mesmos recursos estão sendo disponibilizados nas apresentações dos dias 13,14 e 15 de abril da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, em Brejo da Madre de Deus.
A expectativa é que pelo menos 90 pessoas com deficiência assistam à Paixão de Cristo do Recife na estreia da montagem.

Fonte: Blog da Audiodescrição