Saúde bucal do Estado aprimora atendimento a pacientes com deficiência

Compartilhe:

Mais de cem municípios catarinenses estão envolvidos na Capacitação para Atenção e o Cuidado da Saúde Bucal da Pessoa com Deficiência de Santa Catarina, iniciada em novembro de 2013. Há 342 estudantes e profissionais de Odontologia envolvidos no projeto, que começa a atender pacientes da comunidade em maio.

Foram definidos, no Estado, 10 polos de treinamento: Florianópolis, Lages, Chapecó, Tubarão, Criciúma, Jaraguá do Sul, Joinville, Balneário Camboriú, Blumenau e Videira. João Carlos Caetano, coordenador estadual de Saúde Bucal, explica que o enfoque da capacitação é o ensino e a disponibilização do serviço à comunidade. Foram realizadas 120 horas de aulas teóricas através de ensino à distância. De abril a junho, o foco está sendo as atividades clínico-assistencial. “Foi a forma que encontramos de aprimorar a atenção odontológica prestada pelo SUS às pessoas com deficiência”, afirma Caetano.

Conforme explica Eliana Bastos, coordenadora da capacitação, foram envolvidos no projeto 125 cidades catarinenses. A coordenação de Saúde Bucal da Secretaria de Estado da Saúde se reuniu com todas as coordenações dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) das cidades-polo e também com os tutores da capacitação e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). Além disso, o Estado firmou parceria com a Universidade do Planalto Serrano (Uniplac), Universidade de Joinville (Univille), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), com objetivo de envolver a comunidade dessas regiões, além de estudantes e profissionais.

Fonte: Governo de Santa Catarina