Saúde bucal do Estado aprimora atendimento a pacientes com deficiência

Compartilhe:

Mais de cem municípios catarinenses estão envolvidos na Capacitação para Atenção e o Cuidado da Saúde Bucal da Pessoa com Deficiência de Santa Catarina, iniciada em novembro de 2013. Há 342 estudantes e profissionais de Odontologia envolvidos no projeto, que começa a atender pacientes da comunidade em maio.

Foram definidos, no Estado, 10 polos de treinamento: Florianópolis, Lages, Chapecó, Tubarão, Criciúma, Jaraguá do Sul, Joinville, Balneário Camboriú, Blumenau e Videira. João Carlos Caetano, coordenador estadual de Saúde Bucal, explica que o enfoque da capacitação é o ensino e a disponibilização do serviço à comunidade. Foram realizadas 120 horas de aulas teóricas através de ensino à distância. De abril a junho, o foco está sendo as atividades clínico-assistencial. “Foi a forma que encontramos de aprimorar a atenção odontológica prestada pelo SUS às pessoas com deficiência”, afirma Caetano.

Conforme explica Eliana Bastos, coordenadora da capacitação, foram envolvidos no projeto 125 cidades catarinenses. A coordenação de Saúde Bucal da Secretaria de Estado da Saúde se reuniu com todas as coordenações dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) das cidades-polo e também com os tutores da capacitação e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). Além disso, o Estado firmou parceria com a Universidade do Planalto Serrano (Uniplac), Universidade de Joinville (Univille), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), com objetivo de envolver a comunidade dessas regiões, além de estudantes e profissionais.

Fonte: Governo de Santa Catarina

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *