Mato Grosso do Sul tem 111 pessoas com deficiência na fila para tirar carteira de habilitação no Detran

Compartilhe:

As pessoas com deficiência enfrentam anos de espera para tentar conseguir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em Mato Grosso do Sul. A reportagem do Bom Dia MS desta quinta-feira (24) mostrou que a fila tem cerca de 100 pessoas que não conseguem o documento porque o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) tem apenas um veículo adaptado para fazer os testes.

Com dificuldade de locomoção na parte direita do corpo, o auxiliar administrativo Michael Aliendres iniciou o processo para conseguir a CNH no fim de 2010. Ele tem a solicitação de aulas, a Licença Aprendizagem de Direção Veicular (LADV), mas nada das aulas práticas até agora. Em nota enviada à TV Morena, o Detran informou que Aliendres está na 30ª posição na fila de espera. O órgão não quis se pronunciar sobre o funcionamento da fila de espera e o motivo da demora.

Para conseguir dirigir, o candidato com deficiência precisa ter aulas em um carro adaptado, mas o Detran tem apenas um veículo para atender uma demanda de motoristas de Campo Grande e do interior do estado. Em Mato Grosso do Sul, atualmente cinco carros adaptados para pessoas com deficiêcia são utilizados. Um é do Detran e os outros quatro são de autoescolas particulares. No interior, apenas uma autoescola de Dourados, a 225 quilômetros da capital sul-mato-grossense oferece o serviço.

Segundo o diretor de ensino Douglas Parizotto, os carros devem ter uma série de equipamentos. O principal item é o uso dos comandos do painel no controle central. 

O custo para emissão de uma CNH para pessoas com deficiência é o mesmo que de qualquer outra pessoa, cerca de R$ 2 mil. A estudante Ana Carla Barbosa está habilitada a dirigir, mas passou três anos na fila do Detran e não conseguiu as aulas gratuitas oferecida pelo órgão.

Fonte: G1