Biblioteca Pública de BH ganha mais acessibilidade com tecnologia assistiva

Compartilhe:

A Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, equipamento que integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade, foi selecionada pelo edital de Acessibilidade da Fundação Biblioteca Nacional, que busca ampliar e qualificar a acessibilidade em Bibliotecas Públicas. Entre os benefícios que serão recebidos por meio do edital estão 300 livros de literatura em formato acessível; coleção de jogos e brinquedos especiais; kit de equipamentos e softwares de tecnologia assistiva e capacitação da equipe.

“É muito gratificante ver reconhecido o trabalho que realizamos, ainda mais neste ano em que a Luiz de Bessa completa 60 anos, oferecendo sempre um serviço de excelência à população mineira. Vamos ampliar nossa atuação inclusiva do Setor Braille, que já é referência nacional em acessibilidade, junto com os outros nove equipamentos contemplados por este edital”, destaca Catiara Afonso, superintendente de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário.

O Setor Braille da Biblioteca Pública Estadual surgiu em 1965 e conta atualmente com cerca de 1.600 títulos de livros. Também estão disponíveis mais de mil audiolivros para atender pessoas com deficiência visual. Os mais de 450 leitores cadastrados são assessorados por uma rede de aproximadamente 400 voluntários. 

Também no mesmo setor ainda são desenvolvidas atividades informativas e culturais, como Cine Braille – exibição de vídeo com audiodescrição; Clube de Leitura; Hora do Conta e da Leitura; Clube do Xadrez; palestras; grupos de estudos para concursos públicos de Português, Direito, Raciocínio Lógico; exposições acessíveis; visitas a diversos museus e outras atividades inclusivas.

“Com esses novos recursos poderemos potencializar o que já é oferecido e possibilitar o atendimento a outras demandas relacionadas às tecnologias assistivas. Já estamos participando de seminários e encontros da área para ver como incluir itens em Libras e pensar outras adaptações para aprimorar nosso esforço de inclusão”, esclarece Cleide Fernandes, coordenadora do Setor Braille da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa.

A Luiz de Bessa e as outras nove bibliotecas contempladas pelo edital serão responsáveis por multiplicar a iniciativa em áreas vizinhas, gerando um movimento em prol da acessibilidade na cultura. “Ser contemplado neste edital demonstra como o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais está fortalecido, integrando os equipamentos culturais do interior e superando desafios como a vastidão do nosso estado,” ressalta Marina Nogueira, Diretora do Sistema Estadual de Bibliotecas. “Estamos sempre em busca de melhorar ainda mais, como exemplifica a realização do Encontro”, conclui a Diretora.

Fonte: Em.com