Exposição ‘Linhas da Vida’ reúne mix de moda, design e fotografia em SP

Compartilhe:

Na quarta-feira, 07 de maio, o Memorial da Inclusão abriu as portas para a exposição “Linhas da Vida”, mostra artística que reúne os trabalhos da fotógrafa Daniela Gama, da designer Gabriela Gonzales, da artista plástica Stefanie Weltzer e peças do projeto Moda Inclusiva, da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, que sedia o Memorial.

Fotografias de moda com modelos com deficiência, peças de vestuário inclusivo, artes plásticas e até a maquete de um provador acessível feito para uma grande loja de roupas são as peças que compõem a mostra “Linhas da Vida”. O Memorial recebe a mostra até 05 de junho e pode ser visitado de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Conheça um pouco do perfil de cada expositor da mostra “Linhas da Vida”:

DANIELA GAMA, fotógrafa, conta com trabalhos de publicidade de modelos com deficiência, fotografados por ela em 2013 e 2014. A fotógrafa, há cerca de um ano, vem incluindo em seu Casting modelos femininos e masculinos com deficiência, facilitando a inserção no mercado de trabalho pela publicidade de moda com grifes. Para a fotógrafa seu trabalho com as modelos é o resultado final das Linhas da Vida, quando, após todo o caminhar dessas mulheres ao encontro de si mesmas, aceitando sua beleza nos moldes das suas limitações, conseguem extrair toda beleza da vida, transformando-as no sonho realizado de trabalhar como modelos fotográficas.

STEFANIE WELTZER, artista preocupada com o seu fazer e o seu entorno.
Nas suas anotações gráficas, pictóricas e de outra natureza, como a colagem, Stefanie mantém um diálogo intimo desenhando, colocando as cores, buscando as melhores soluções que vai empregar em suas obras. Estas anotações preciosas são o cerne criador, a ideia primeira. São anotações pontuais que podem ou não ocorrer no projeto final, mas que compõem a poética da artista.

Stefanie, com os seus trabalhos plásticos e com os textos que escreve contribui para a multiplicidade de trocas e a qualidade das interações de que o mundo simbólico é parte de um todo, tendo a mesma importância de outros campos do conhecimento, provocando reflexões e apontando soluções. É um árduo embate da artista com a matéria ao trabalhar a sua ideia.
Mostra a importância da arte como agente social, cognitiva e humanizadora, gerando experiências e conhecimentos imprescindíveis para a vida em sociedade.

GABRIELA GONZALEZ, formada em Design de Produto na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP).
Desenvolveu um ambiente acessível para provar roupas e facilitar a vida dos indivíduos com deficiência em espaços comerciais, ajudando a potencializar sua inclusão na sociedade trazendo seus direitos como cidadão. O projeto visa ajudar e facilitar os espaços comerciais em relação a acessibilidade, levando ainda em conta a adequação à linguagem arquitetônica das lojas pela versatilidade da montagem dos módulos e suas peças decorativas.

MODA INCLUSIVA, realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, o concurso está em sua sexta edição e visa levantar na sociedade uma reflexão sobre a necessidade de se pensar na diversidade humana e suas necessidades, atendendo a todos de forma justa e igualitária. Por meio da estética do desenho universal incentiva jovens e profissionais da área da moda a pensarem no universo da pessoa com deficiência desde seu desenvolvimento criativo até a comercialização no mercado.

SERVIÇO
Exposição LINHAS DA VIDA
Data: de 08 de maio a 5 de junho de 2014, das 10h às 17h.
Local: Memorial da Inclusão, na sede da SEDPcD-SP
Endereço: Rua Dr. Auro Soares de Moura Andrade, 564, Portão 10, Barra Funda, ao lado da estação de metrô e terminal Barra Funda.
A entrada é gratuita!

Fonte: Pessoa com Deficiência