Dourados (MS) recebe R$ 750 mil para início do Centro Especializado em Reabilitação

Compartilhe:

O Governo Federal depositou na última quinta-feira (15) na conta da Prefeitura de Dourados, R$ 750 mil, referentes à primeira parcela de um total de R$ 2,5 milhões, que serão destinados à construção de um Centro Especializado em Reabilitação (CER), como parte do Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência, cujo projeto é denominado Viver sem Limite.

A conquista foi viabilizada pelo deputado federal Geraldo Resende junto ao Ministério da Saúde, em parceria com a Prefeitura e Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Ele integra a Frente Parlamentar do Congresso Nacional em Defesa das Pessoas com Deficiência.

Na terça-feira, a Prefeitura de Dourados publicou o aviso de licitação de concorrência, tendo como objeto a contratação da empresa que vai executar as obras de construção do CER. A sessão pública para julgamento desta licitação ficou marcada para o dia 13 de junho próximo.

O Centro
Com capacidade para atender 1,5 mil pacientes de toda a Grande Dourados, a unidade será construída no Bairro Terra Roxa, à Rua Esthon Marques, esquina com a Travessa B, Lote A, Quadra B1. O local terá profissionais capacitados e habilitados para prestar atendimento 12 horas, de segunda a sexta-feira. “O objetivo garantir amplo serviço de assistência à saúde, promovendo a reabilitação e reintegração social de pessoas com deficiência”, explica Geraldo Resende. “Os pacientes não mais terão que sair do município para receber atendimentos especializados. Com isso, a Prefeitura fará uma grande economia, pois deixará de pagar para mandar seus pacientes para fora”.

Para o deputado, a chegada do Centro Especializado é motivo de comemoração. “Como médico, sei que muitas crianças precisam de tratamento precoce. Em muitos casos a deficiência se torna irreversível ou com tratamento mais prolongado e difícil. Esta assistência agora estará à disposição da população de Dourados e região. Fico muito feliz em ter contribuído para mais esta vitória para a nossa gente”.

De acordo com Geraldo Resende, em todo ao país estão sendo investidos cerca de R$ 891 milhões no atendimento desses pacientes. O parlamentar, afirma que 45 milhões de brasileiros possuem algum tipo de deficiência, seja ela intelectual, física, visual ou auditiva.

Fonte: Agora MS