Ignorar aviso em vagas destinadas a pessoas com deficiência gera transtornos e multa

Compartilhe:

É muito comum encontrarmos motoristas parados, sem necessidade, em vagas especiais para pessoas com deficiência física em São José do Rio Preto (SP). Sempre há uma desculpa, a maioria diz que é só um minutinho.

O que para alguns motoristas são só uns minutinhos, para a pessoa com deficiência que tem vaga garantida por lei é o início de um transtorno. Como muitos têm a mobilidade reduzida, fica difícil estacionar longe de onde se pretende ir.

A médica Miriam Mari Martins sabe muito bem o que é isso. Ela tem dificuldades para andar e precisa da vaga especial sempre que sai de casa.  Em frente ao seu consultório, o estacionamento nem sempre é respeitado. “Atrapalha a gente, para que tenhamos uma vida comum, já que não somos tão comuns assim. Onde tem vaga para deficiente, o minutinho de cada um vira o dia todo”, comenta.

Muita gente esquece que estacionar em local em desacordo com a sinalização é uma infração de trânsito, com punição de multa e pontos na carteira. “É uma infração leve, com três pontos na carteira e R$ 53 de multa, mas o veiculo é removido mediante guincho no PAT”, explica o tenente da Polícia Militar Ederson Pinha.

Em Marília (SP), o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Deficiente chamou a atenção de motoristas ao colocar cadeiras de roda nas vagas rotativas comuns de estacionamento, no centro da cidade. A ideia era conscientizar os motoristas, já que as pessoas com deficiência muitas vezes encontram veículos de pessoas sem necessidades especiais em locais reservados.

Foi depois de ver essa campanha que o consultor Fernando Sérgio Ferreira teve a ideia de colocar uma mensagem abaixo da placa que reserva uma vaga especial. Para ele, o simples gesto é uma maneira de dar chamar a atenção de quem não se importa com o próximo. Todos os dias, Fernando acompanha as dificuldades de quem precisa parar ali. “Às vezes, tem um ou dois veículos não autorizados e as pessoas não estão nem aí, elas se esquecem do problema dos outros, que é mais grave”.

Os motoristas com deficiência física precisam de um cartão próprio para estacionar nas vagas especais. Eles devem procurar a Secretaria de Trânsito, Transportes e Segurança ou o Poupatempo pra fazer esse cartão. É preciso apresentar laudo médico comprovando a deficiência.

Fonte: G1