Plenário passará por obras de acessibilidade, informa Alves

Compartilhe:

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, informou na terça-feira (15) que a partir desta segunda (21) o Plenário entrará em obras para garantir acessibilidade plena a todas as pessoas com deficiência.

Segundo Alves, até outubro as deliberações da Câmara serão realizadas do Auditório Nereu Ramos. A previsão é que a reforma esteja concluída até outubro.

“Vamos começar agora no início deste recesso as obras neste Plenário, que ficará fechado. Vamos nos transferir para o Auditório Nereu Ramos, que será adaptado”, anunciou. “Faremos uma reforma nesta Casa, que espera há 14 anos, para dar mais acessibilidade às pessoas com deficiência. Esperamos voltar em outubro e que a deputada Rosinha possa falar com muito mais dignidade da tribuna desta casa”, completou.

Dificuldades de locomoção
Atualmente, a Câmara possui três deputados com dificuldades de locomoção que se utilizam de um elevador adaptado para acessar a tribuna e fazer pronunciamentos. As obras deverãos permitir o acesso direto à tribuna e à Mesa Diretora sem a necessidade de uso do elevador.

“Subia nesse elevador agora e pensava que essa será a ultima vez que vou utilizá-lo. Graças à bravura e à sensibilidade de vossa excelência essa casa sofrerá a reforma devida e garantirá acessibilidade plena. Agradeço pela sensibilidade de realizar uma obra tão grande”, disse a deputada Rosinha da Adefal (PTB-AL).

Alves disse ainda que a deputada Rosinha da Adefal será convidada a presidir a sessão inaugural do Plenário após a reforma. Os outros parlamentares com deficiência são Walter Tosta (PSD-MG) e Mara Gabrilli (PSDB-SP).

Fonte: Agência Câmara Notícias