Academia de Muay Thai dá aula de graça para pessoas com deficiência visual em Cuiabá

Compartilhe:

A Academia Thay Paraná, em Cuiabá, é pioneira no Brasil ao oferecer aulas de muay thai gratuita a alunos com deficiência visual.

O projeto denominado “Olhos da Alma” começou em julho deste ano e, atualmente, 10 alunos participam das atividades físicas em dois horários matutinos da semana.

O principal objetivo do professor Alex Paraná, coordenador da academia, é promover a integração. Movimentação, noção de distância e golpes são os principais pontos de treinamento, que não tem “moleza”.

Pontualmente às 10h30, nas terças e quintas-feiras, os alunos se alinham no tatame de academia. Nem todos são 100% deficientes visuais. Alguns conseguem enxergar apenas com óculos, mas quando chegam para treinar, todos são vedados ou permanecem com os olhos fechados.

“Fazemos isso para não deixar ninguém em desvantagem. Temos os deficientes de nascença e os que pouco enxergam, mas aqui dentro do tatame só treina com olhos fechados. Os cegos têm os outros sentidos muito mais desenvolvidos como exemplo o tato, por exemplo, então têm condições de aprender como qualquer outro aluno por que sabe ouvir”, explica”, disse Paraná.

Sem nenhum tipo de ajuda do governo ou de empresas privada, a academia quer implantar ainda esse ano uma linha com van para buscar e levar os alunos deficientes em casa e lanche, para que cada um possa se alimentar antes ou depois dos treinos.

“Por enquanto não temos ajuda de ninguém. Estamos começando o trabalho, mas vamos crescer muito, principalmente dar acessibilidade aos alunos. Queremos criar uma linha com van para que eles possam vir para a academia. Estamos trabalhando com a possibilidade de oferecer um lanche antes ou após o treino para nossos alunos”, completou Paraná.

Com mais de 19 anos de artes marciais, sendo oito delas dedicadas em Cuiabá, Alex pretende difundir o esporte por todo o Estado através da divulgação do nome da academia, que é muito forte na capital.

Quanto os alunos com deficiência, Alex ressalta que além deles aprenderem, a “arte” pode até fazer os alunos de hoje ganharem dinheiro no futuro.

“Pretendemos leva-los para a Tailândia e depois ensinar técnicas de massagem tailandesas. Cegos tem muita facilidade com o tato, então pode ser uma das melhores formas deles ganharem dinheiro. Mas tudo é para o futuro”, afirmou.

Sobre quem pode participar, Alex explica que primeiro é necessário querer, pois não há restrição.

“Não existe nenhum tipo de restrição. Aqui eu tenho alunos de família inteira. Treina pai, mãe, irmãos, avós, tios. Não importa. É preciso querer e participar. Homens e mulheres são aceitos sem nenhum tipo de preconceito”.

Quanto a presença maciça das mulheres, Alex explica que é um dos pontos fortes da academia.

“Em alguns lugares é constante a presença só de homens. Aqui as mulheres estão marcando presença. Isso aqui não é só estética é vontade de superação. Mulheres aqui ralam igual, lutam igual e aprendem igual. Acho que por isso temos muitas alunas mulheres”.

O que é o muay thai?

Muay thai é uma arte marcial originária da Tailândia, onde é considerado desporto nacional.

Esta disciplina física e mental que inclui golpes de combate em pé é conhecida como "a arte das oito armas", pois caracteriza-se pelo uso combinado de punhos, cotovelos, joelhos, canelas e pés, estando associada a uma boa preparação física que a torna uma luta de contato total bastante eficiente.

A prática tornou-se popular no século 16, contudo começou a ser internacionalmente difundido apenas no século 20, quando inúmeros lutadores tailandeses conquistaram diversas vitórias sobre representantes de outras artes marciais.

O desporto desenvolve um ótimo condicionamento físico, concentração e autoconfiança ao praticante.

A maioria das associações e confederações mundiais não aprova o uso das cotoveladas em lutas oficiais mantendo assim a integridade física dos atletas, sendo estas técnicas consideradas somente nas regras asiáticas, embora ultimamente as mesmas se encontrem cada vez mais em evidência.

Resultado

Há quase cinco anos em Cuiabá, a Academia Alex Paraná é o único local da capital que ensina a arte marcial de forma pura e tradicional, conforme aprendida na Tailândia.

“O interessante da modalidade é a capacidade que ela tem de mudar um pensamento. Muitos chegam na academia querendo perder peso, ou qualquer item referente a estética, mas já na primeira aula percebe-se que este é o último item a se preocupar”, completa Alex.

O professor Alex Paraná, explica que a arte trata de fazer com que seus seguidores coloquem no primeiro plano o espírito, mente e corpo, e tudo isso deixa o praticante mais leve não somente para balança, mas como pessoa.

“Sejamos francos. Musculação é muito bom, mas torna-se algo maçante por se focar na repetição de movimentos que vão fazer o aluno ficar ‘sarado’. No muay thai tradicional, o ensinado por nós, isso é diferente, e nos treinos mescla-se o aeróbico com os golpes. Faz-se flexão, abdominal, e os alunos se auxiliam”, pontuou.

Alex Paraná explica que resolveu se instalar em Mato Grosso por reconhecer aqui um povo muito semelhante ao tailandês, acolhedor e humilde, um grande atrativo para ele, que chegou a visitar o país de origem da luta para melhor se ‘qualificar’.

“Apesar de ser explicado sempre que no esporte não tem graduação, hoje temos muitos alunos e a maioria reconhece a figura de Alex o ‘grande mestre’ na arte. No muay thai existem apenas duas categorias: os que praticam e os que não praticam. Aqui na academia pode-se praticar até doze horas por dia, caso o aluno tenha disposição, o horário de aula não é limitado pelo professor”, explicou.

Fonte: Mídia News