Ciclista cego de São José realizará o sonho de percorrer o Caminho de Santiago de Compostela

Compartilhe:

Para concretizar um sonho, os ciclistas Ricardo Carvalho, 46 anos, e Artur Mantelli Filho, 60, percorrerão 600 quilômetros em uma bicicleta tandem (para duas pessoas). Juntos, os amigos pedalarão entre Espanha e Portugal para que o massoterapeuta Artur realize o sonho de conhecer o Caminho de Santiago de Compostela. Ricardo, corretor de seguros e coordenador do projeto de inclusão social Novos Horizontes, conduzirá a bicicleta e descreverá as paisagens, as edificações e tudo que encontrar pela frente a Artur, que perdeu a visão aos 26 anos, após ser atingido por uma bola, enquanto jogava futebol. A dupla partiu na noite desta quarta-feira para a Espanha, onde ficará durante duas semanas.

A ideia de viajar surgiu durante o trabalho. Não raramente, entre uma massagem e outra, Artur ouvia seus clientes falarem sobre os encantos de Santiago de Compostela. “Foi então que comecei a me preparar para meu segundo ciclotur internacional”, contou. O massoterapeuta ressalta que está indo pela aventura em si, mas imagina que será influenciado pela atmosfera religiosa e mística que atrai milhares de viajantes a Santiago de Compostela, cidade espanhola.

A primeira pedalada fora do Brasil foi em Buenos Aires, na Argentina, em 2011. “Na primeira viagem pedi ao Cao (Ricardo) que comentasse sobre os lugares e as situações comigo como se eu estivesse vendo. Então ele dizia: ‘Que lindo este vitral. Que bela apresentação de tango’. Foi assim na Argentina e será desta forma na Europa também”, assegurou. Ele afirma que é um curioso e faz muitas perguntas.

A amizade entre os dois começou há menos de quatro anos, quando Ricardo foi até a Acic (Associação Catarinense para a Integração do Cego) para apresentar seu projeto de inclusão social. “Mostrei o projeto em uma quinta-feira e no sábado começamos a passear pela Ilha”, disse. Artur aceitou de imediato a oportunidade de voltar a pedalar, desta vez com um condutor. Assim, o massoterapeuta, morador do bairro Barreiros, em São José, se tornou o primeiro participante do grupo que tem atualmente 30 pessoas, oito delas cegas.

Desafio e superação

Artur Mantelli Filho encara a viagem como um desafio e uma superação. “Quando fiquei cego, passei pela negação. Não aceitava a perda da visão e acreditava que voltaria enxergar na próxima cirurgia”, disse.

Após ser atingido por uma bola, ele sofreu progressivo descolamento de retina. Em duas semanas não enxergava mais nada. “Sempre gostei de esportes. Parar era o pior de tudo para mim”, afirmou.

Artur passou por diversas cirurgias em São Paulo (SP), onde nasceu e morou até os 33 anos. Nada resolveu. Seu caso é considerado raro pela medicina. “Após o fundo do poço, após tentar dirigir, pedalar e surfar me conscientizei da minha nova condição e daí deixei de ser vítima”, relatou o pai de dois filhos.

Aventura deve se transformar em livro

A dupla de ciclistas registrará a aventura em vídeos e fotos, para futuramente, se tudo der certo, escrever um livro sobre as impressões do cicloturismo. Essa será a terceira vez que Ricardo Carvalho percorrerá o Caminho de Santiago de Compostela. “Iremos por caminhos diferentes. Apenas a chegada à cidade será no mesmo local”, garantiu.

Ricardo e Artur passarão pelas cidades espanholas de Madri, Burgos, Tui e Ponte Vedra. Em Portugal percorrerão Bragança, Santuário de Fátima, Figueira da Foz e Aveiro. Outros dois amigos, um de bicicleta e outro de carro, acompanharão a aventura da dupla. A bicicleta tandem foi doada pela Cassol Centerlar. A previsão é pedalar em média 80 quilômetros por dia.

Fonte: Notícias do Dia