Fórum Internacional apresenta inovações tecnológicas voltadas ao esporte, saúde e bem estar

Compartilhe:

Aproximar a universidade e as empresas promovendo a discussão e a apresentação de soluções de tecnologia assistiva nas áreas de esporte e saúde. Esse é o desafio do I Fórum Internacional de Inovação e Tecnologia Assistiva, Esporte e Saúde, que acontece nos dias 28, 29 e 30 de outubro, no Campus São Carlos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O evento é realizado pelo Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH), junto ao Laboratório de Inovação e Empreendedorismo em Tecnologia Assistiva, Esporte e Saúde, ambos da UFSCar.

De acordo com o professor José Marques Novo Júnior, do DEFMH, a tecnologia assistiva é um termo ainda novo, utilizado para identificar todo o arsenal de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover vida independente e inclusão. “O fórum deve trazer à tona uma série de discussões a respeito de como as novas tecnologias poderão e deverão ser disponibilizadas às pessoas com deficiência. Só que isso leva tempo. É necessário que as empresas façam parcerias com as pesquisas na universidade e vice-versa”, explica Novo Júnior. “São as empresas que tornariam realidade, por meio de produtos ou serviços, o conhecimento produzido nas pesquisas da universidade”, afirma.

De acordo com o docente, o estabelecimento de parcerias na área da tecnologia assistiva, voltada às pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, é uma das principais necessidades no Brasil, que atualmente não possui parcerias suficientes entre laboratórios de pesquisa e empresas. “As maiores necessidades estão na produção de equipamentos e dispositivos nacionais, já que os importados são muito onerosos. Equipamentos e dispositivos que servem aos atletas para treinamento poderão servir muito bem às pessoas que não são atletas, mas que tenham alguma deficiência física e tenham necessidade de algum instrumento ou equipamento para melhorar a sua qualidade de vida”, explica Novo Júnior.

Público e inscrições

O Fórum é voltado a acadêmicos e profissionais da Educação Física, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Engenharia e Biotecnologia, além de gestores de academias de ginástica, empresários do mercado da atividade física, saúde e bem estar, pesquisadores e profissionais que trabalham com tecnologias assistivas aplicadas ao esporte, à promoção da saúde e à melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência. O público estimado para o evento é de 250 pessoas.

O evento possibilitará também o contato dos participantes com empreendedores, que apresentarão os seus casos de sucesso. Novo Júnior explica que o Fórum pode contribuir para melhorar os serviços prestados por profissionais da área, por meio do conhecimento do que há de mais novo e moderno nas pesquisas e tecnologias que ainda não estão disponíveis no mercado. “Os profissionais que participarem do evento terão a oportunidade de se aproximar dos palestrantes e com isso poderão sanar dúvidas e fazerem parcerias”, explica.

As inscrições podem ser feitas na modalidade ouvinte, isto é, sem apresentação de trabalhos. Há preços promocionais nos valores das inscrições efetivadas até o dia 17 de outubro. Informações para as inscrições e os valores estão no site www.inovaforum.ufscar.br ou pelos e-mails inovaforum@ufscar.br e inovaforum2014@gmail.com.

Fonte: Jornal Dia Dia

3 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *