​Usuários de patins, skates e cadeiras de rodas podem utilizar ciclovias em São Paulo

Compartilhe:

Os usuários de triciclos, quadriciclos, patins, patinetes, skates e cadeiras de rodas podem circular pelos 204 km de ciclovias e ciclofaixas da cidade de São Paulo (SP). A circulação, antes proibida, foi autorizada pelo decreto 55.790, do prefeito Fernando Haddad, publicado no DOC (Diário Oficial da Cidade) em 15 de dezembro. A medida também beneficia usuários de bicicletas de carga, com ou sem reboque atrelado, e ainda veículos de propulsão elétrica, não comparados a ciclomotores, como cadeiras de roda motorizadas.

Segundo a coordenadora de planejamento cicloviário da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), Suzana Nogueira, esse é mais um espaço e mais uma opção onde essas pessoas poderão circular. Ela diz que skatistas, patinadores ou pessoas com deficiência compartilhavam o espaço somente com o pedestre em calçadas com obstáculos e desníveis e, agora, há mais uma alternativa. 

O Programa de Metas 2013-2016 da cidade também prevê a implementação de 850 mil metros quadrados de passeios públicos acessíveis e 100% da frota de ônibus com acessibilidade.

Segundo a secretária da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Marianne Pinotti, é importante lembrar que a pessoa com deficiência não vai perder a calçada. “O fato é que agora há mais uma opção para a locomoção e mais uma oportunidade para viver a cidade”, explicou.

Por meio do projeto SP400km, a cidade ganhará 400 km de ciclovias até o fim de 2015. Desde junho deste ano, foram implementados 140 km de vias segregadas, que se somam aos 63 km existentes.

Em 2015, segundo a prefeitura, serão implementadas ciclovias na Avenida Paulista e embaixo do Elevado Costa e Silva, o Minhocão. As duas intervenções têm previsão para serem iniciadas no dia 5 de janeiro e, juntas, somam quase 9 km de vias exclusivas para ciclistas. Ao todo, 12 pontes das 28 existentes nas duas marginas, Pinheiros e Tietê, receberão vias exclusivas para bicicletas.

Fonte: Agência CNT