Comitê recruta atletas com deficiência para a organização do Rio 2016

Compartilhe:

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 lançou um programa especial para recrutamento de atletas com deficiência. O objetivo deste projeto criado pela área de Recursos Humanos é inserir atletas, amadores ou profissionais, no ambiente corporativo. Neste plano, os atletas tornam- se foco e têm a oportunidade de planejar suas carreiras também fora das quadras.

A primeira etapa contratou 15 atletas com deficiência para cargos diversos como designer, analista de sustentabilidade, planejamento de transportes e eventos, TI e outros.

Henrique Gonzalez, diretor de Recursos Humanos do Comitê Rio 2016, acredita que o programa é uma forma de trazer o olhar de pessoas que vivem o cotidiano do esporte e da pessoa com deficiência para a organização dos Jogos.

– Estes atletas vão trazer suas experiências em diversas disciplinas esportivas, sejam elas paralímpicas ou não, além de contribuir com o legado do esporte no Brasil. – comentou Henrique

Quem pode participar

As vagas são destinadas para atletas com deficiência que estejam no ensino superior ou formados, sem restrição de cursos e prática esportiva. Também não precisa ser federado. A pessoa só precisa participar de competições esportivas, que podem ou não fazer parte do programa Paralímpico dos Jogos Rio 2016.

Os interessados podem se inscrever pelo site dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016.

Fonte: Portal Terra

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *