Prefeitura de Maceió lança aplicativo de ônibus para pessoas com deficiência visual

Compartilhe:

Quem tem deficiência visual ou é cadeirante sofre com os obstáculos para andar de transporte público em Maceió. Visando melhoria na acessibilidade, a prefeitura lançou, por meio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), o aplicativo CittaMobi Acessibilidade. O lançamento aconteceu na última segunda-feira (19), na sede das promotorias do Ministério Público, no Barro Duro.

O aplicativo disponibilizará um áudio que informa ao cego o ponto de ônibus mais próximo. Permite também que as linhas sejam selecionadas pelo usuário por meio da voz, como também quais são os coletivos adaptados para cadeirantes. A SMTT que já lançou um aplicativo para facilitar o transporte público para a população em geral, tem como objetivo tornar acessível a nova ferramenta para todos os usuários de coletivos em Maceió.

O programador de computadores, Luiz Eduardo, é o idealizador do projeto. Aos 23 anos ele já trabalhava com programação e acabou ficando cego. "Eu tive que me adaptar para continuar criando [programação]. Sentia muita dificuldade de me locomover, ficava mais de 40 minutos no ponto para tentar pegar o ônibus, fazia sinal para todos eles. Foi quando decidi fazer o aplicativo a partir das minhas necessidades e da minha esposa, que também tem deficiência visual", afirma.

Para o presidente da Associação de Cegos de Alagoas, Roberto Freire, o aplicativo vai ajudar muito os cegos do Estado. "Isso vai dar uma independência para quem tem deficiência. Agora eles poderão ir para onde quiser sem precisar da ajuda de ninguém. É uma grande evolução", afirma.

De acordo com o prefeito Rui Palmeira, mais de 70 mil pessoas já baixaram o aplicativo de monitoramento de ônibus lançado no ano passado. "Nós temos um aplicativo que facilita a vida dos usuários de ônibus de Maceió. Por dia, registramos uma média de 58 mil consultas. Maceio é a segunda capital que tem esse aplicativo para deficiente visual e acreditamos que vai melhorar a vida de todos", afirma.

O aplicativo está disponível para os sistemas operacionais Windows Phone, Android e iOS ou através do site. A SMTT também informou que a partir da próxima segunda-feira (19) o aplicativo CittaMobi será disponibilizado para Windows Phone.

Fonte: G1

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *