Homem deixa ‘bronca’ em carros estacionados em vaga de prioridade

Compartilhe:

O desrespeito às regras de trânsito tem incomodado Teófilo dos Santos. Há 20 dias, o técnico judiciário adotou uma forma criativa de chamar a atenção dos motoristas que usam indevidamente as vagas destinadas a idosos e pessoas com deficiência, no estacionamento do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), no Centro de Macapá. A cada infração constatada, o internauta deixa uma mensagem no para-brisa do veículo, lembrando ao condutor que ele está usando uma vaga de prioridade. 

O internauta contou que percebeu a situação quando começou a utilizar a vaga de prioridade do estacionamento na instituição. Ele disse que perdeu a visão do olho esquerdo há dois anos e desde então começou a usar a vaga.

"Certas pessoas não têm o costume de respeitar regras. Justamente por este motivo devemos nos unir para combater certos abusos. O direito que os idosos e pessoas com deficiência têm sobre a vaga de estacionamento especial não deve ser tratado de forma diferente. Me causa grande descontentamento presenciar cenas em que motoristas ocupam indevidamente estas vagas e, por este motivo, decidi protestar", frisou.

Teófilo conta que decidiu criar a mensagem com a "bronca", baseado em um protesto semelhante que acompanhou em Brasília, no Distrito Federal.

O veículo que é flagrado estacionado na vaga recebe a "autuação", que vem na forma de mensagem, dizendo: "Você estacionou em vaga destinada a deficiente físico sem a devida credencial. Caso seja deficiente, por favor, procure a CTMAC e regulariza-se. Caso contrário, não se reproduza. A humanidade agradece!", diz o aviso.

O internauta conta que em duas semanas de monitoramento, quase 30 motoristas foram flagrados usando indevidamente as vagas de idosos e deficientes. Para ele, a atitude é uma forma de conscientizar os motoristas infratores.

"Como na forma verbal é difícil, resolvi deixar estes recados. Mas não está surtindo efeito. A gente espera que os órgãos de trânsito possam intervir para tentar mudar essa situação", pediu.

Nota da Redação: A Companhia de Trânsito de Macapá (CTMac) informou que não tinha conhecimento sobre as infrações, mas disse que vai enviar uma equipe para monitorar o estacionamento do Tjap. Os motoristas que forem flagrados usando indevidamente o espaço serão autuados. O órgão ressalta que a população também pode realizar as denúncias pelo número 2101-1201.

Fonte: G1

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *