Brasil de Tuhu apresenta videoaula acessível para cegos e surdos

Compartilhe:

O programa de educação musical Brasil de Tuhu lançou uma proposta pioneira com videoaulas musicais que têm recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva. A primeira aula lançada, sobre o Oboé, conta com audiodescrição, janela de libras e closed captions.

O professor que conduz a videoaula é Luis Carlos Justi, Doutor em Música Brasileira pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, onde também atua como professor de Oboé e música de câmara. Estudou na Escola Superior de Música e Teatro de Hannover, na Alemanha, é oboísta do Quinteto Villa-Lobos, do Trio de Palhetas “Villa-Lobos” e do grupo de música barroca “Sine Nomine”. Na primeira parte desta vídeoaula, o professor de oboé Luis Carlos Justi ensina as especificidades e sobre as partes do instrumento.

Fonte: Catraca Livre

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *