Romaria pede por inclusão às pessoas com deficiência no ES

Compartilhe:

A romaria das pessoas com deficiência abriu as comemorações da Festa da Penha, no Espírito Santo, no último sábado (11). Os romeiros saíram da Praça Duque de Caxias, no Centro de Vila Velha, e seguiram para o Parque da Prainha onde receberam as bençãos.

No trajeto, os participantes, entre os agradecimentos à Nossa Senhora, pediram por inclusão e respeito a essas pessoas na sociedade como um todo.

Para o presidente da Federação das Apaes do Espírito Santo, Washington Luiz Sielemann Almeida, o momento de reflexão religiosa se tornou também um espaço para mostrar à sociedade as demandas dessas pessoas. “As várias romarias realizadas em várias edições da Festa da Penha já se tornaram espaço democrático para trazer à sociedade o que ainda não foi soldado para este segmento”, disse.

Essa foi a 10ª edição da romaria.

Fonte: G1

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *