Profissionais com deficiência encontram mais de 500 vagas em SP

Compartilhe:

Os trabalhadores que possuem alguma deficiência ou mobilidade reduzida encontram 577 vagas de emprego no CAT (Centro de Apoio ao Trabalho) da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo da cidade de São Paulo.

São cem oportunidades para operadores de telemarketing receptivo com salário de R$ 800. Os interessados devem ter o ensino médio completo. Já para operador de caixa são 30 postos disponíveis, exigindo o ensino fundamental completo, o salário varia entre R$ 1.044 a R$ 1.132.

Há também 75 chances para assistente de venda, com salário de R$ 1.000. Para participar da seleção é necessário ter o ensino fundamental completo.

Para auxiliar de limpeza são 49 vagas, para concorrer a este posto é preciso ter entre o ensino fundamental incompleto ou completo, o salário varia entre R$ 820 a R$ 4,46 por hora.

E para auxiliar administrativo são 15 postos, e o salário varia entre R$ 1.000 e R$ 1.500. Para participar da seleção é preciso ter entre o ensino médio incompleto ou completo.

Aos profissionais que atuam no segmento tecnológico, especificamente para o cargo de analista de sistema, o salário varia entre R$ 2.907 e R$ 6.000, tendo como exigência estar cursando o ensino superior.

Os interessados podem enviar o currículo pelo e-mail: eficientes@prefeitura.sp.gov.br ou comparecer a uma das unidades do CAT com RG, CPF, carteira de trabalho e PIS. Outras informações e a tabela de vagas estão disponíveis no site www.prefeitura.sp.gov.br/trabalho ou na Central de Atendimento ao Munícipe, pelo telefone 156.

A quantidade de vagas veiculadas pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e do Empreendedorismo pode sofrer alterações conforme a procura e o preenchimento das vagas.

Fonte: R7

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *