Ação de marca de fraldas permite que futuras mães cegas “sintam” seus bebês

Compartilhe:

Não bastassem as dificuldades naturais das mães que têm deficiência visual, imagina o quão angustiante pode ser uma simples sessão de ultrassom sem poder ver os detalhes e a formação do bebê? Pensando nisso e com a ajuda da tecnologia, a marca Huggies transformou esse momento delicado em algo absolutamente emocionante.

Criada pela agência Mood, a campanha "Conhecendo Murilo" presta uma homenagem ao Dia das Mães e apresenta a nova linha de produtos Huggies "Primeiros 100 Dias".

No vídeo, a marca apresenta a história real de uma mãe com deficiência visual que toca seu filho pela primeira vez, ainda no momento do ultrassom. Por meio de uma impressora 3D, o rosto do bebê é reproduzido, permitindo que a mãe possa senti-lo e abraçá-lo.

Além do vídeo principal, a campanha traz ainda vídeos de outras mães com deficiência visual que puderam sentir seus filhos. O trabalho conta, inclusive, com uma versão da propaganda com audiodescrição, para que pessoas com deficiência visual possam acompanhar a ação.

Confira o vídeo abaixo:

Fonte: Exame

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *