Garota com deficiência visual faz vídeos ensinando a se maquiar sem precisar de espelho

Compartilhe:

Lucy Edwards faz vídeos de beleza que ensinam meninas a se maquiarem. Até aí, isso pareceria bem comum, exceto por um fator: Lucy não enxerga.

Devido a uma rara doença, ela perdeu a visão do olho direito aos 11 anos, e ficou completamente cega aos 17, quando o outro globo ocular também foi afetado pela doença.

O fato de não enxergar não impediu Lucy de continuar sua rotina de beleza. Com o auxílio da irmã Alice, ela aprendeu a adaptar o modo de se maquiar, utilizando o tato mais aguçado e técnicas bem particulares para conseguir passar base, sombra, e até mesmo delinear os olhos, passar lápis na linha d’água e rímel nos cílios.

Confira o vídeo:

Em entrevista ao BuzzFeed, Lucy conta que a ideia de manter um canal do YouTube com dicas sobre como se maquiar sem ‘precisar’ (ou, no caso, poder usar) um espelho surgiu da dificuldade que ela teve para desenvolver esse aprendizado. Para ela, manter a rotina de maquiagem é um jeito de manter a auto estima – “Como eu não posso me ver em um espelho, eu sinto essa necessidade de cuidar do meu rosto. Quando você fica cega, você passa  depender muito das outras pessoas. E a maquiagem, nesse caso, me ajuda a não ter que sair perguntando para as pessoas se eu estou bonita. Como eu sei que eu apliquei a base de um certo jeito, e que eu criei uma determinada rotina de limpeza e cuidado com a pele, eu sei que meu rosto está com uma boa aparência, mesmo sem poder enxergá-lo no espelho”, contou ela.

“Ou seja, aí eu não preciso perguntar para ninguém se ‘eu estou bonita hoje’, porque eu sei que eu estou”, arremata Lucy.

E alguém tem coragem de dizer o contrário? Tá linda, Lucy!

Fonte: B9

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *