Comissão divulga Cartilha sobre Direitos da Pessoa com Deficiência

Compartilhe:

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência apresentou para o TJDFT a Cartilha de Direitos da Pessoa com Deficiência. A intenção inicial da cartilha é servir como instrumento de consulta  e orientação sobre os direitos das pessoas com deficiência, tanto para advogados quanto para a sociedade civil.

Sobre o assunto o Programa Revista Brasil, entrevistou o   Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB/DF, Yure Soares de Melo. De acordo com o presidente da Comissão, a intenção inicial da cartilha é servir como um instrumento de consulta e orientação sobre os direitos das pessoas com deficiência, tanto para o advogado quanto para a sociedade civil.

Segundo Yuri, "existe no Brasil uma quantidade de leis muito grande, englobando todas as áreas da pessoa com deficiência, mas que se pratica muito pouco”.

Confira a entrevista completa aqui.

Fonte: Rádio EBC

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *