Nova York faz 1ª marcha do Orgulho das Pessoas com Deficiência Física

Compartilhe:

Milhares de pessoas participaram neste domingo, em Nova York, da primeira marcha anual do Orgulho das Pessoas com Deficiências Físicas organizada pela cidade.

Em cadeiras de roda, acompanhados de cães guia ou nos braços dos pais, no caso das crianças, os participantes enfrentaram um sol abrasador e se reuniram com parentes, amigos e profissionais do setor na desfile que saiu do Madison Square Park, no coração de Mahattan, depois que o prefeito da cidade, Bill de Blasio saudou a todos. Depois, a passeata seguiu pela Broadway até a Union Square.

Alguns exibiam cartazes que reclamavam uma acesso melhor ao transporte público, outros pediam moradias mais adaptadas às necessidades individuais. Também pediam o fim dos assassinatos de pessoas com deficiência física por parte da polícia.

"Com deficiência e orgulho", escreveu uma mulher em sua cadeira de rodas. Outro homem exibia o cartaz "O fato de não poder falar, não significa que não tenho algo a dizer".

Bill de Blasio declarou julho o mês do Orgulho das Pessoas com Deficiências Físicas em homenagem ao 25o. aniversário da lei federal sobre a deficiência, que visa a conceder a estas pessoas os mesmos direitos e oportunidades.

Fonte: G1

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *