Campanha Setembro Verde abre mês da inclusão

Compartilhe:

Na tarde desta quinta-feira, 03 de setembro, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e a Federação das APAES do Estado se São Paulo – FEAPAES-SP, em parceria com a APAE de Valinhos, lançaram a campanha “Setembro Verde”, para marcar o “Mês da Inclusão”, em que se comemora o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, em 21 de setembro.

O intuito da iniciativa é fazer com que o mês se torne referência e amplie a visibilidade das pessoas com deficiência. A exemplo do Outubro Rosa, que representa a prevenção ao Câncer de Mama, e o Novembro Azul, na prevenção de Câncer de Próstata, o Setembro Verde é voltado à inclusão social das pessoas com deficiência, o Mês da Inclusão.

Estiveram presentes na abertura a Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara Rizzo Battistella; o Secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro; o Conselheiro da FEAPAES-SP, Marco Aurélio Ubiali; a presidente da FEAPAES-SP Cristiany de Castro; o prefeito de Valinhos, Clayton Machado, representantes e alunos das APAES de Valinhos, Franca e Nazaré Paulista, entre outras autoridades.

Dra. Linamara ressaltou a importância do evento e sua relação com a esperança. “É com grande alegria, e com grande esperança que este setembro verde é lançado hoje, e é um prazer enorme poder abrigá-los e enaltecer esta grande ousadia que significa traduzir a alegria da primavera, a força da transformação e a esperança que o verde nos traz nas palavras de cada uma das pessoas que lideram o movimento das pessoas com deficiência”.

A Secretária destacou, ainda, a importância da iniciativa. “O Setembro Verde é uma grande oportunidade de refletir sobre os ganhos, sobre as conquistas, e sobre o nosso papel enquanto agentes públicos, enquanto médicos, educadores e acima de tudo, enquanto cidadãos”.

O evento foi abrilhantado com apresentações do Hino Nacional, música e dança pelos alunos das APAES, emocionando a plateia. E, ainda, como parte do lançamento da campanha, foi anunciada a abertura da Consulta Pública do Programa Estadual de Atendimento à Pessoa com Deficiência Intelectual – São Paulo pela Igualdade de Direitos, para levantamento de depoimentos e dados, no período de 03 a 30 de setembro, junto aos profissionais, familiares e pessoas com deficiência, sobre o atual cenário, avanços, conquistas e dificuldades. O objetivo desta consulta é nortear futuras políticas públicas voltadas ao segmento.

Sobre a Consulta Pública, a Secretária destacou que “nós construímos junto com a FEAPAES o Plano Estadual de Atendimento à Pessoa com Deficiência Intelectual, que vai agora para a segunda Consulta Pública. Nada pode ser mais democrático que ouvir os principais interessados e fazemos isso com conhecimento da Federação das APAES”.

O resultado da Consulta será compilado e apresentado no I Balanço Geral do Programa Estadual de Atendimento à Pessoa com Deficiência Intelectual, que acontece em 06 de novembro, em São Paulo. “Nós precisamos ouvir vocês, precisamos ter a dimensão de que a participação de vocês nos traduza um documento realmente seguro”, finalizou Dra. Linamara.

O Secretário Floriano Pesaro destacou a importância da Assistência Social no desenvolvimento das pessoas com deficiência. “Ainda algumas famílias do Brasil escondem seus filhos com deficiência, e isso é algo que precisa ser trabalhado no Serviço Social, que tem condição de bater na casa de cada um e identificar demandas não atendidas, problemas apresentados pelos familiares e identificar pessoas com deficiência”.

Além de comemorar o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, o mês de setembro também representa esperança e renascimento, marcado pelo início da Primavera. E com as cores da Primavera, a dupla de dançarinos da APAE de Valinhos encerrou com delicadeza e desenvoltura a abertura do SETEMBRO VERDE.

SERVIÇO
Consulta Pública do Programa Estadual de Atendimento à Pessoa com Deficiência Intelectual – SÃO PAULO PELA IGUALDADE DE DIREITOS
Período: 03 a 30 de setembro de 2015
Endereço: http://peapdi.sedpcd.sp.gov.br

Fonte e foto:  Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência

 

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *