Único corredor com deficiência visual vence prova entre 70 atletas em Campos (RJ)

Compartilhe:

Único atleta com deficiência visual em uma corrida com a participação de 70 pessoas, o corredor Fernando Gonçalves, de 29 anos, venceu a competição que ocorreu no subdistrito de Guarus, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A I Corrida e Caminhada Estações Fitness foi realizada no domingo (18), com percurso de 6 Km na Avenida José Carlos Pereira Pinto, uma das principais. Fernando venceu na categoria de corredores de 25 a 29 anos.

Segundo Fernando, ele teve como guia o corredor Luiz Gustavo Ramos, que teve participação importante na vitória. O atleta agora se prepara para o Circuito Sest/Senat, que vai ser disputado no dia 8 de novembro em Campos.

"Tive muita dificuldade nessa prova e cheguei a cair ao passar por um redutor de velocidade. Machuquei um pouco meu joelho e, mesmo assim, continuei na disputa em busca do meu objetivo. Eu mostrei a todos que, mesmo com a minha deficiência, posso vencer a competição", disse o corredor.

De acordo com Fernando, que tem a deficiência de nascença, a falta da visão nunca o impediu de fazer o que mais gosta, que é correr e competir. Ele pratica o esporte há mais de dez anos e constantemente participa de provas em Campos e na região.

"Sou o único deficiente visual de Campos a participar de competições. Tenho conhecimento de que outros deficientes também têm vontade de competir, mas falta coragem. Precisamos alcançar os nossos objetivos e lutar contra os nossos limites para conseguir alcançar a vitória. Tenho certeza de que essa é apenas mais uma de uma coleção de conquistas", declarou o atleta.

Fernando Gonçalves foi aprovado e vai fazer parte da equipe de atletismo do Instituto Benjamin Constant, no Rio de Janeiro. A integração a uma equipe de ponta do esporte nacional vai possibilitar que o corredor participe das próximas competições regionais em 2016, pensando em uma classificação para três provas do Circuito Nacional que são classificatórias para as Paralimpíadas.

Fonte: G1

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *