Projeto treina cães para ajudar pessoas com deficiência

Compartilhe:

O projeto 'Cão Inlcusão', criado no ano passado na cidade de São Paulo, tem o objetivo de ajudar pessoas com deficiência, com uma assistência especial de cães treinados.

Segundo informações do Catraca Livre, a iniciativa, criada pelos adestradores Leonardo Ogata e Sara Favinha, já "formou" dois animais, Toddy e Lollo, ambos da raça golden retriever, para duas pessoas que necessitam de cuidados. Ambos estavam no projeto 'Cão de Serviço'.

Um dos participantes do projeto é o rapper e cadeirante Billy Saga, e a outra é Aninha, uma menina de 10 anos que tem a doença mucopolissacaridose tipo 6.

Os cães de assistência tem a função de proporcionar mais autonomia e segurança para as pessoas com deficiência. No caso dos cadeirantes, os animais podem ajudar a abrir e fechar portas, chamar o elevador e até mesmo pegar objetos que caiam no chão, como chave e celular.

Para treinar cada animal, leva em torno de 2 anos, entre seleção, educação com uma familia voluntária, treinamento específico e ambientação com as pessoas com quem o cão irá viver.

Atualmente, esse projeto que visa ajudar cadeirantes está buscando financiamento para treinar mais um filhote para adoção. Por meio do site Kickante, o 'Cão Inclusão' busca arrecadar R$ 53.500.

Além do projeto de cadeirantes, 'Cão de Serviço', os adestradores também ajudam pessoas com deficiência visual, com o 'Cão-Guia',  e o 'Cães-Ouvites', que cuida de pessoas com deficiências auditivas.

Saiba mais em: www.kickante.com.br/campanhas/cao-inclusao

Fonte: O Povo

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *