Estudantes criam aplicativo para auxiliar a mobilidade de pessoas com deficiência visual

Compartilhe:

O aplicativo batizado como B-vision, foi criado por alunos do curso de Gestão da Tecnologia da Informação da Faculdade Cambury, em Goiânia. Eles desenvolveram o aplicativo para celulares com sistema operacional Android com a função de auxiliar o dia a dia de quem enfrenta dificuldades para enxergar.

Através do sinal de Bluetooth, o smartphone identifica todos os obstáculos diante do usuário e informa a distância por mensagem de voz. A ideia surgiu a partir do projeto Circulo do Conhecimento realizado pela faculdade todo o semestre com o intuito de apresentar temas voltados ao interesse social.

Idealizador do projeto, Junior Silva, 26 anos, disse que a equipe pretende expandir o projeto para realizar novas funções. “A ideia é realizar a integração do app com os órgãos oficiais, como Polícia, Corpo de Bombeiros e SAMU”, declarou.

Fonte: Diário da Manhã

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *