Os Primeiros 100 Dias de Murilo: continuação de campanha é lançada pela Huggies

Compartilhe:

Depois de lançar a campanha 'Conhecendo Murilo', em 2015, a qual foi super premiada no Festival de Cannes, a marca Huggies lançou, neste mês de março, a continuação da mesma, que retrata os primeiros 100 dias de vida do pequeno.

No primeiro vídeo, a marca apresenta a história real de uma mãe com deficiência visual que toca seu filho pela primeira vez, ainda no momento do ultrassom. Por meio de uma impressora 3D, o rosto do bebê é reproduzido, e, assim, a mãe consegue senti-lo e abraçá-lo.

Criada pela agência Mood, a campanha fez tanto sucesso que a marca decidiu lançar uma continuação. Neste novo vídeo, a mãe, Tatiana, que é deficiente visual, acompanha o crescimento do filho Murilo e o poder do abraço e do afeto nos primeiros 100 dias de sua vida.

Além disso, ainda, a campanha traz vídeos de outras mães com deficiência visual que puderam sentir e abraçar seus filhos. O trabalho conta, também, com uma versão da propaganda com audiodescrição, para que pessoas com deficiência visual possam acompanhar a ação.

De acordo com a diretora da categoria de cuidado com bebês da Kimberly-Clark Brasil, Priya Patel, gravar e produzir os vídeos foram momentos de muita emoção: "Foi uma verdadeira experiência acompanhar de perto a evolução física do Murilo em pequenos detalhes, nesses três meses de produção da campanha."

Vídeo sobre a campanha (direto do YouTube, sem audiodescrição):

Fonte: Tudo e Todas

3 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *