Pernambuco promove 3ª edição do Festival Verouvindo

Com recursos de acessibilidade como Libras e audiodescriação, evento busca a inclusão na sétima arte para pessoas com deficiência

Plateia assiste a exibição de um filme em um teatro luxuoso. Na tela, está o nome do festival: Verouvindo
Compartilhe:

O Festival Verouvindo chega à 3ª edição e acontece de 20 a 24 de abril, com entrada gratuita, nos cinemas do Museu de Recife e São Luiz, em Pernambuco. Dentre as seleção de filmes, estão “Baile Perfumado”, de Paulo Caldas e Lírio Ferreira, “Tatuagem”, de Hilton Lacerda e “Boa Noite, solidão”, de Geneton Moraes Neto, todos com recursos de acessibilidade.

Incentivado pelo Funcultura e realizado pela Com Acessibilidade Comunicacional, a mostra destaca-se por promover o serviço de audiodescrição e da Libras no audiovisual e pela formação do público com deficiência visual ou auditiva.

Tal recurso no cinema é voltado para pessoas cegas e de baixa visão que descreve o ambiente, os personagens, o figurino e os demais elementos imagéticos e sonoros contidos em uma cena. Já a tradução em Libras reproduz e interpreta os diálogos, narrativas e sons na língua de sinais.

O VerOuvindo, idealizado e produzido pela audiodescritora Liliana Tavares, não só leva para as grandes telas curtas e longas-metragens compreensíveis para todos os públicos, como possui uma Mostra Competitiva e premia em dinheiro audiodescritores. Além disso, visa ampliar o debate em torno da acessibilidade no audiovisual.

“Promovemos também atividades formativas como mesa redonda, estudo de roteiro e debate com os diretores, profissionais da acessibilidade e o público”, pontua Liliana.

Sessão Memória

Criada este ano, a Sessão Memória exibirá filmes importantes da história de Pernambuco com audiodescrição e Libras. No dia 23 de abril, o longa-metragem “Baile Perfumado”, lançado há 20 anos, estará nas telas do Verouvindo disponível para todos. A sessão será às 17h, no cinema São Luiz e na sequência, ocorre show de música com  a cantora e compositora Luiza Caspary.

Formação                        

Uma das ações do Verouvindo é fomentar a discussão sobre a inserção da acessibilidade comunicacional no audiovisual. Deste modo, na abertura do evento, sempre há uma mesa-redonda para debater as técnicas de inclusão cultural.

“A difusão da audiodescrição” será o tema abordado este ano pelas produtoras, Lara Pozzobon e Rachel Ellis e mediada pela audiodescritora Liliana Tavares. A mesa acontecerá no dia 20 de abril, às 17h, na Fundaj na sala Caloutre Gulbenkiean, Av. 17 de Agosto, 2187.

Nesta edição, haverá ainda, um estudo de roteiro de audiodescrição, com audiodescritora e locutora gaúcha Márcia Caspary. A aula acontecerá no dia 24 de abril, às 15h, no cinema São Luiz e será aberta a todos.

Para conferir a programação completa e mais detalhes, acesse o site do Festival.

Fonte: Assessoria

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *