Palestra gratuita aborda técnica para ensino de autistas

A programação será voltada para professores, educadores, profissionais das áreas de saúde e educação, além de interessados no tema

Ícone que representa um livro aberto, em fundo roxo.
Compartilhe:

A Neuro Saber promove aula online gratuita sobre a educação para alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Voltada a familiares e escolas, a palestra acontece no dia 20 de julho e aborda a Análise do Comportamento Aplicada (ABA), com Felipe Tardem, psicólogo especialista em ABA.

Comprovada cientificamente, a intervenção ABA é uma forma de tratamento notável para pessoas com TEA, segundo o Centers for Disease Control and Prevention (CDC- EUA).

A metodologia tem sido amplamente aceita entre profissionais da saúde e vem sendo aplicada em vários tratamentos clínicos e escolares. Promove ainda comportamentos desejáveis e reduz comportamentos indesejáveis de modo a gerar repertórios com uma variedade de habilidades. O progresso é seguido e mensurado.

Para Dr. Clay Brites, um dos fundadores da Neuro Saber, a Análise do Comportamento Aplicada é uma área do conhecimento que desenvolve pesquisas e aplicações a partir dos princípios básicos da ciência da análise do comportamento.

Segundo o especialista Felipe Tardem, o TEA envolve vários déficits e excessos comportamentais que afetam a forma como os indivíduos interagem consigo mesmo e com as outras pessoas. Explica ainda que as dificuldades causadas pelo TEA podem variar desde habilidades complexas, como ler e escrever, se comunicar socialmente de maneira efetiva, até dificuldades básicas de autocuidado.

Sobre o especialista:

Felipe Tardem é Psicólogo Especialista em ABA, mestrando em Psicologia Experimental na Universidade de São Paulo (USP), especialista em Análise do Comportamento Aplicada pelo Centro Universitário Filadélfia (UniFil). Além disso, é pesquisador do Laboratório de Estudos de Operantes Verbais (LEOV-USP), Supervisor clínico do Centro para Autismo e Inclusão Social (CAIS-USP) e Sócio-proprietário do Instituto de Psicologia e Análise do Comportamento (IPAC).

Ele ainda trabalhou na Applied Behavioral Consultant Services (ABCS) em uma intervenção ABA (Applied Behavior Analysis) junto a um adulto autista, sob a supervisão da Dra. Gladys Williams em Nova Iorque (EUA).

Serviço:
Transmissão da palestra: “ABA e Autismo: como essa ciência pode ajudar o seu filho”
Quando: quarta-feira, 20/7, a partir das 20h30
Observação.: Para acompanhar, é necessário efetuar inscrições no site http://guiaabaparapais.com.br/inscricoes

Fonte: Assessoria

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *