Palestra gratuita aborda técnica para ensino de autistas

A programação será voltada para professores, educadores, profissionais das áreas de saúde e educação, além de interessados no tema

Ícone que representa um livro aberto, em fundo roxo.
Compartilhe:

A Neuro Saber promove aula online gratuita sobre a educação para alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Voltada a familiares e escolas, a palestra acontece no dia 20 de julho e aborda a Análise do Comportamento Aplicada (ABA), com Felipe Tardem, psicólogo especialista em ABA.

Comprovada cientificamente, a intervenção ABA é uma forma de tratamento notável para pessoas com TEA, segundo o Centers for Disease Control and Prevention (CDC- EUA).

A metodologia tem sido amplamente aceita entre profissionais da saúde e vem sendo aplicada em vários tratamentos clínicos e escolares. Promove ainda comportamentos desejáveis e reduz comportamentos indesejáveis de modo a gerar repertórios com uma variedade de habilidades. O progresso é seguido e mensurado.

Para Dr. Clay Brites, um dos fundadores da Neuro Saber, a Análise do Comportamento Aplicada é uma área do conhecimento que desenvolve pesquisas e aplicações a partir dos princípios básicos da ciência da análise do comportamento.

Segundo o especialista Felipe Tardem, o TEA envolve vários déficits e excessos comportamentais que afetam a forma como os indivíduos interagem consigo mesmo e com as outras pessoas. Explica ainda que as dificuldades causadas pelo TEA podem variar desde habilidades complexas, como ler e escrever, se comunicar socialmente de maneira efetiva, até dificuldades básicas de autocuidado.

Sobre o especialista:

Felipe Tardem é Psicólogo Especialista em ABA, mestrando em Psicologia Experimental na Universidade de São Paulo (USP), especialista em Análise do Comportamento Aplicada pelo Centro Universitário Filadélfia (UniFil). Além disso, é pesquisador do Laboratório de Estudos de Operantes Verbais (LEOV-USP), Supervisor clínico do Centro para Autismo e Inclusão Social (CAIS-USP) e Sócio-proprietário do Instituto de Psicologia e Análise do Comportamento (IPAC).

Ele ainda trabalhou na Applied Behavioral Consultant Services (ABCS) em uma intervenção ABA (Applied Behavior Analysis) junto a um adulto autista, sob a supervisão da Dra. Gladys Williams em Nova Iorque (EUA).

Serviço:
Transmissão da palestra: “ABA e Autismo: como essa ciência pode ajudar o seu filho”
Quando: quarta-feira, 20/7, a partir das 20h30
Observação.: Para acompanhar, é necessário efetuar inscrições no site http://guiaabaparapais.com.br/inscricoes

Fonte: Assessoria

3 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *